Grêmio está pronto para ser campeão

Gazetapress
Gazetapress

Quarteto maravilha: Leo Moura, Luan, Pedro Rocha e Miller Bolaños


Talvez eu esteja exagerando, talvez me iludindo, mas, só talvez, ambos. Eu não posso fingir que não vi o que aconteceu. Eu só posso me permitir falar a verdade sobre o meu time. Não posso relativizar adversário para diminuir uma atuação. Não posso ir contra a verdade para manter os pés no chão. O Grêmio está pronto para ser campeão.

Sábado, contra o Veranópolis, uma atuação acima de qualquer expectativa. Com menos de um minuto de jogo, um golaço. Com 10 minutos de jogo, uma superioridade tão grande que a goleada era óbvia. Não tinha graça, o Grêmio não teve resistência. Dos cinco gols, nem o de pênalti não foi uma obra de arte.


Gazetapress
Gazetapress

A dança do matador: Lucas Barrios desmoralizou adversários ao marcar o seu


Sem Maicon, o time se portou perfeitamente com Michel e Ramiro. Leo Moura, o veterano do time, é uma das principais peças do Grêmio na temporada. Mostra-se, hoje, como uma das principais contratações custo/benefício da história recente do clube. Miller Bolaños é, sem dúvidas, o melhor jogador em atividade na América do Sul. Pedro Rocha, o sempre contestado Pedro Rocha, voltou a ser aquele Pedro Rocha, o atacante de dribles desmoralizantes e gols decisivos. Ele precisa ser melhor tratado pelo torcedor.

Na zaga, duas peças que jogam como se dançassem. Um par perfeito formado no matrimônio do futebol: Kannemann e Geromel são monstros, gigantes que se completam em campo. São perfeitos. E Lucas Barrios, o camisa 9 da reserva, mostrando que não apenas tem faro para a finalização, mas a técnica para a desmoralização. Barrios tirou os adversários para dançar e fez um gol que só aqueles que fedem a bola na rede são capazes.

Atuando como uma máquina, não um time, o Grêmio mostrou a força que se espera de uma equipe competitiva. Avassalador no Campeonato Gaúcho, o Grêmio está pronto para ser campeão. E só ele próprio pode tirar o título de si mesmo.