Goiás, vandalizado por fora e por dentro

A terrível terça-feira esmeraldina não acabou com a vexatória derrota para o Londrina no Serra Dourada.


No fim da noite, a loja Empório Goiás, na sede do clube, foi apedrejada por pelo menos quatro sujeitos. Eles jogaram três pedras de tamanho médio nas vitrines, entraram em dois veículos e foram embora rapidamente deixando o estrago para trás.


Elder Dias / Verde 33
Elder Dias / Verde 33

Vidraça quebrada na entrada da loja Empório Goiás


Já é o segundo prejuízo que a torcida dá ao clube. O primeiro, muito maior, vamos pagar até setembro. Serão ainda mais quatro jogos com o Serra Dourada silencioso, vazio, sem vida. 


Neste último vexame, o time fez jus ao resto do estádio. Esteve morto durante 90 minutos. Sorte que os paranaenses só se deram conta disso no fim, do contrário poderiam ter goleado sem resistência.


Antes que a meia-noite chegasse, talvez antes que as pedras quebrassem as vidraças de sua loja, o Goiás anunciava Argel Fucks como seu novo treinador. Uma tentativa desesperada de salvar o ano com um técnico tido como disciplinador. 


Na verdade, os serrinhistas do famigerado Colegiado (o Goiás deve ser a única ditadura parlamentarista do mundo) agora querem dizer que estão agindo, querem dar um sinal de que realmente buscam o acesso à Série A.


Balela! Conversa para boi nelore dormir. Quem quer sucesso de verdade não se sabota. Fosse genuíno esse desejo de cumprir o objetivo da temporada, não teriam titubeado ainda no Campeonato Goiano, quando da saída de Gílson Kleina, e teriam trazido um treinador do nível de Paulo Autuori ou Eduardo Baptista, como quiseram fazer agora, já no desespero.


Apostaram na solução caseira, como gosta tanto o sr. Hailé Pinheiro. Para diretor de futebol, o veterinário Osmar Lucindo no lugar de Harlei; para técnico, Silvio Criciúma guardando a vaga de Sérgio Soares, ocupado disputando um torneio pós-Paulistão com o Santo André.


Despejaram um caminhão de jogadores no elenco, hoje inchado e, ao mesmo tempo, sem fechar uma escalação titular. Pelo contrário, até quem era absoluto hoje é visto com ressalvas, casos de Marcelo Rangel e Tiago Luís.


Já foram15 rodadas de Série B e o Goiás está a um ponto de entrar na zona... de rebaixamento. Isso com uma receita de R$ 35 milhões, menor apenas que o do Internacional.


Elder Dias / Verde 33
Elder Dias / Verde 33

Uma das pedras derrubou o manequim da vitrine depois de quebrar o vidro


Tendo esse dinheiro em caixa e fazendo as lambanças inacreditáveis que tem feito este ano, não dá para dizer outra coisa: não é apenas a pedra do torcedor insensato que vandaliza o clube. A caneta do dirigente aloprado também.


A salvação está no novo treinador. Não seria responsabilidade dele, mas ou Argel Fucks assume o departamento de futebol por inteiro, com carta branca, ou o Goiás estará condenado a coisa pior do que mais uma temporada de Série B.


LINCOLNEANAS
* * * * * Não foi falta de aviso. Este blog escreveu duas ou três vezes que o melhor que Silvio Criciúma poderia fazer era praticar o desapego de seu cargo.


* * * * * É que, apesar do título goiano - o que é sempre o cumprimento de uma obrigação e nada mais do que isso para quem está no Goiás -, Silvio saiu queimado em sua imagem e vivendo três situações muito constrangedoras: a interinidade pré e pós-Sérgio Soares, sua saída não consumada depois da vinda abortada de Rogério Micale; e seu descarte agora, falando como treinador quando Argel Fucks já estava contratado. Muito desrespeito a que ele, infelizmente, quis se submeter. Uma pena.


* * * * * Sobre Júnior Viçosa eu não vou dizer nada. Afinal, o presidente Sérgio Rassi disse mesmo que a gente iria se assustar com alguns nomes que poderiam chegar...