Um gol para não deixar dúvidas: Scarpa é craque!

Nelson Perez / Fluminense F.C.
Nelson Perez / Fluminense F.C.

Magia na Copa do Brasil


O caminho tradicional seria o texto abordar mais uma goleada do Fluminense, a 4ª em sete jogos realizados em 2017. É inegável que iniciamos a temporada de forma surpreendente. Não porque na noite passada mandamos o desconhecido Globo pro espaço, mas porque temos sido uma verdadeira máquina de ofensividade, coletividade e futebol bonito. O retrato inicial do trabalho de um treinador com a nossa cara, e de um time competitivo, humilde e jovem, com fome e talento.


Porém, é injusto gastar as próximas linhas dissecando uma classificação anunciada muito antes do Tricolor entrar em campo. É hora de reverenciar o que realmente marcou a passagem do Fluminense pela cidade de Ceará-Mirim, na estreia da Copa do Brasil: a obra de arte assinada por Gustavo Scarpa, aos 18 minutos do segundo tempo.


| Curta o BLOG LARANJEIRAS no Facebook


Não é todo dia que um lance ofusca a atuação de um time inteiro ou uma partida como um todo. Há exemplos ao longo dos anos, mas eles são cada vez mais raros. O drible da vaca de Pelé em Mazurkiewicz na semifinal da Copa do Mundo de 1970; o gol de Neymar contra o Flamengo, no insano 5 a 4 que, mesmo tricolor, curti em nome do futebol; ou, mais recentemente, o drible de Lionel Messi no alemão Boateng, material farto para memes e mais memes na internet por semanas.


Pois desde ontem, Gustavo Scarpa talvez nem saiba, mas está no mesmo hall dos capazes dessas jogadas espetaculares, mágicas, encantadoras.


Não é de hoje que o bigodinho da camisa 10 está entre os melhores meio-campistas do futebol brasileiro. Provavelmente, a melhor canhota a desfilar por essas bandas. Desde que surgiu, em 2015, seu futebol só evoluiu. Ainda que só tenha 23 anos, nunca teve uma sequência apagada. Pelo contrário. Mesmo quando o Fluminense vai mal, Scarpa costuma ir bem. E até quando suas atuações são discretas, tende a ser melhor que os companheiros. Uma mistura de competência e seriedade enormes para alguém com tão pouca idade.


| Siga o BLOG LARANJEIRAS no Telegram


O golaço da última quarta-feira, a 59 metros da meta, foi a cereja no bolo de uma carreira que começa a ser observada também fora do nosso quintal. Um gol digno de concorrer - e ganhar - ao prêmio Puskás, da Fifa. Uma maravilha que reuniu autoestima, precisão e categoria, pois somente alguém que confia no que faz e tem ampla visão de seu espaço, no caso, o campo de jogo, é capaz de acertar um chute daquela distância.


Brindemos o futebol de Gustavo Scarpa. A partir de agora, o Fluminense tem um belo 'problema' para conduzir. Se o meia é importante para o clube como o carismático e talentoso jogador que demonstra ser, neste momento ele é mais que um mero 'dono' do time, camisa 10 e referência. É também um talento cobiçado, daqueles que a força da grana enxerga capacidade de enfeitiçar com a bola no pé. O Tricolor tem uma joia a ser tratada com carinho. Um craque. E com ele, seus dilemas.


@TorresFagner