Chega de passar vergonha, Figueirense

De novo, o Figueirense perdeu pela Série B do Campeonato Brasileiro. O algoz da vez foi o América-MG, um dos principais concorrentes ao acesso. Nada de anormal se formos comparar os momentos e posições na tabela.


O placar de 4 x 2 também posso deixar em segundo plano. Aliás, se quiser ler o resumo da partida e ainda ver os lances, recomendo o link da ESPN (clique aqui).


Mas o que deixa o torcedor mais revoltado é a perda de respeito para com o clube. Não bastasse ser goleado, o time sofreu gols em falhas bizonhas da defesa e goleiro. Pior ainda, é ouvir do ex-atacante Bill a seguinte declaração:


"Só quero que eles me paguem", respondeu ao ser questionado se tinha motivação extra para jogar contra o ex-time.


Vergonhoso!


O Figueirense, que há 15 anos era exemplo de gestão, atraía profissionais pelo salário em dia e seriedade dos seus dirigentes; hoje tem sua imagem jogada no lixo.


Em 8 meses, o clube deixou a Série A, ficou em antipenúltimo no Campeonato Catarinense, viu um goleiro recém-chegado abandonar o clube no intervalo de uma partida após tomar um frango em sua estreia, teve zagueiro ganhando queda de braço com treinador pela imprensa, atacante reclamando publicamente de salários atrasados e assim vai.


Os terríveis anos 90 estão cada vez mais reais com o Figueirense rumo à Série C, além do acúmulo das dívidas trabalhistas por atraso em pagamentos. O mais novo a processar o clube é o meia Anderson Aquino, contratado em janeiro e afastado no final do estadual em abril. Sem receber há três meses, ganhará uma "bolada" do alvinegro.


Ainda assim, o Figueirense segue contratando. Só nos últimos dias vieram os atacantes Walterson e Careca, além do meia Lucas Silva. Os dois primeiros desembarcaram no aeroporto e em menos de dois dias já estavam em campo. O detalhe é que o alvinegro tem um dos melhores ataques da competição. Então qual o motivo de trazer mais homens de frente e inchar o elenco? 


Sem dinheiro para pagar ex-jogadores, devendo para os funcionários, o Figueirense passa vergonha dentro e principalmente fora de campo.


Chega!