Totti teve na Roma a despedida que Fernandes não teve no Figueirense

Quem assistiu à despedida de Totti da Roma na tarde deste domingo, pela ESPN Brasil, certamente se emocionou. Jogadores, torcida, imprensa, dirigentes, familiares, todos foram às lágrimas com o adeus do maior ídolo do time italiano. Foram 24 anos com a camisa 10 romanista.


A muitos quilômetros da capital italiana, o torcedor do Figueirense viveu uma mistura de sentimentos ao lembrar de seu maior camisa 10. Em 2012, Fernandes completou 13 anos de alvinegro. Meia clássico, abdicou de tantas coisas em prol do clube de Florianópolis. 


Seis títulos estaduais (1999, 2002, 2003, 2004, 2006 e 2008), dois acessos à Série A (2001 e 2010), vice-campeonato da Copa do Brasil (2007), 108 gols (maior artilheiro dos 95 anos do clube) e 403 jogos.


Tudo isso não sensibilizou o presidente Wilfredo Brillinger (recém-empossado no final de 2012), que defenestrou Fernandes do Scarpelli sem ao menos permitir uma despedida digna perante o torcedor. Ao lado do goleiro Wilson, teve ma pelada num campo sintético, organizada por mim e outros amigos, como seu "adeus" ao Figueirense.


MeuFigueira
MeuFigueira

Em sua despedida, Fernandes teve que jogar contra mim numa pelada, em vez de receber loas no Scarpelli perante 20 mil alvinegros


Vendo Totti saudado por tantos, até mesmo pela torcida da rival Lazio, senti-me triste, pois certamente nenhum outro jogador ficará um longo tempo no Figueirense e nos dará tantas alegrias. Mais triste ainda por não ter a possibilidade de eternizar o momento de "festa" de sua saída por birra de dirigentes que ainda comandam o clube.


No calor da despedida do camisa 10 da Roma, fiz a seguinte observação no Twitter:


"O Wilfredo pode ser campeão mundial, mas jamais terá o amor da torcida do Figueirense pelo o que fez com o Fernandes, expulsando-o do clube."


Cabe ainda salientar que, embora tenham histórias e características em campo semelhantes, as coincidências ficam por aí. Obviamente, os dois jogadores e times não se comparam, mas, se forem perguntar nas arquibancadas do Scarpelli quem foi maior, o torcedor do Figueirense responderá: "Quem é Totti?".