Que bom seria ver o Scarpelli cheio novamente

Depois de vencer o Goiás, fora de casa, na abertura da Série B, o Figueirense estreia sob seu domínio na competição nacional. A partida ocorre no sábado, às 16h30, contra o Náutico.


Além da primeira vez no Scarpelli, o alvinegro programa atrações para o torcedor: lançamento da camisa 1, time novo, promoção de ingressos e a esperança de bom futebol após longo tempo.


Como dia e horário são propícios, espero um bom público no Scarpelli. Isto não ocorre há mais de ano. Lotar mesmo nem lembro a última vez. Porém, me recordo de inúmeras campanhas nas quais o estádio era o diferencial do Figueirense. Foi assim em várias oportunidades na elite nacional e também na Série B de 2001 e 2010.


Figueirense FC
Figueirense FC


Os motivos do afastamento do torcedor já expus aqui várias vezes e não entrarei de novo no mérito. Quero, agora, convocar o alvinegro para comparecer ao estádio e empurrar os comandados de Márcio Goiano à segunda vitória no Campeonato Brasileiro.


Salários atrasados dos funcionários


Minha querida amiga e ex-conselheira do clube, Nadya Polli, foi procurada por funcionários do Figueirense, que relataram atrasos nos salários. Aos prantos, um deles proporcionou o seguinte desabafo:


"Estão pagando picado. Uma parcela no início do mês e outra no meio. Só que a primeira parcela vem diminuindo o valor mês após mês e, agora em maio, a segunda ainda não saiu".


Ainda segundo o relato, tem gente passando necessidade, pois tem filhos pequenos para criar. 


A prática da gestão Wilfredo Brillinger costuma ser pagar em dia somente os jogadores que estão atuando. Os que não jogam, bem como funcionários, recebem com atraso ou quando dá. Prova disso são as constantes manifestações em redes sociais de ex-jogadores e ex-funcionários reclamando de não pagamento das obrigações, além das diversas ações na justiça do trabalho.