Chapecoense 1 x 1 Figueirense: mudou algo?

Até os 47 minutos do 2º tempo, o Figueirense vencia a Chapecoense na Arena Condá, quando o baixinho Rossi empatou, dando números finais à partida. Pelo resultado, o saldo foi positivo; pela circustância, não. 


Se analisar somente a produtividade, o torcedor alvinegro deve celebrar o ponto conquistado, em virtude, principalmente, da grande atuação do goleiro Tiago Rodrigues. Foram 4 ou 5 defesas espetaculares. De resto, o tradicional esticão para Bill, marcação e passes errados.


Depois do jogo, o primeiro sem Marquinhos Santos como treinador, o interino Márcio Coelho elogiou a disposição dos atletas. Ele apostou nos jovens da base, haja vista que era técnico dos juniores até semana passada. No entanto, a qualidade ficou muito abaixo do razoável e pouco mudou em relação ao trabalho anterior.


Márcio Goiano, o novo comandante, assistiu a tudo da tribuna e terá muito o que fazer para dar o mínimo de esperança ao torcedor de não terminar 2017 de forma vexatória. Na quarta-feira, encara o Avaí no Clássico, que por si só já é motivante e imprevisível.


O eterno capitão terá uma missão árdua, mas, se quiser ter bons resultados, basta chamar os jogadores e pedir para não repetirem em quase nada o que fizeram até aqui. O futebol do Figueirense ainda está escondido.