Cruzeiro: até quando vamos aguentar Mano Menezes?

Marcos Fialho/Código19/Gazeta Press
Marcos Fialho/Código19/Gazeta Press


O que você faria se o seu time tivesse apenas 2 zagueiros à disposição para uma partida, sendo um deles um promissor jovem da base?


Ele improvisou um volante contra o Bahia. Henrique foi expulso.


O que você faria se tivesse 3 gols de diferença contra um forte Palmeiras, no Allianz Parque, e começasse a ser pressionado?


Ele tirou o meia criador e colocou um camisa 9. Tomamos 3 gols e não criamos mais nada.


O que você faria se Léo e Caicedo fossem protagonistas de péssimas atuações?


Ele mantém os dois, e o Cruzeiro tomou 10 gols nos últimos 5 jogos. Uma média que vai contra a fama do treinador de montar boas defesas.


Ele é Mano Menezes, com 3 vitórias nos últimos 15 jogos. O Brasileirão já é sonho distante, mas o treinador segue inquestionável no comando técnico do Cruzeiro. Sem fazer jogar bem um time com elenco melhor que os que se mostram candidatos ao título.


A culpa já caiu nas costas do Thiago Neves, mesmo com números impressionantes. Vaiaram Diogo Barbosa com uma pequena queda de desempenho. Culpa a zaga todo jogo, culpam o Fábio, culpam o Gilvan, culpam Bruno Vicintin, culpam até o torcedor. Mano Menezes segue inquestionável. Até quando?


Que o amor inexplicável ao treinador que nos deixou para ir para a China dê lugar ao questionamento, mais do que necessário e urgente no momento.


FORA MANO MENEZES!