Cruzeiro perde a invencibilidade no momento certo

Erwin Oliveira/FramePhoto/Gazeta Press
Erwin Oliveira/FramePhoto/Gazeta Press

Thiago Neves novamente viu a sua estrela brilhar.


O torcedor nunca quer perder, com razão. Se tem algo que detestamos é a derrota, embora em certos momentos ela seja necessária, como foi hoje. A invencibilidade era interessante, valorizava o elenco e acalmava grande parte da torcida. Entretanto, o time invicto mais de 20 jogos depois do início da temporada estava pressionado e com grande queda de rendimento.


É bem verdade que a derrota hoje passou longe de ser tranquila. Embora a torcida tenha dado um show, o time em campo, mesmo com muita vontade, não entregou o que deveria. Pressionado pelo São Paulo, poderia facilmente sair desclassificado e pressionado para as próximas decisões.


Como disse Mauro César Pereira dias atrás, o Cruzeiro não é uma equipe envolvente, embora até tenha sido no começo da temporada. Muito disso é falta do Robinho, um dos maiores destaques do time desde a temporada passada. A derrota vem no momento certo, visto que a invencibilidade vinha servindo de escudo para algumas deficiências e atuações que devem ser corrigidas. Bons exemplos são a partida contra o América-MG no último domingo e a postura defensiva diante do time paulista hoje.


Nos mantemos vivos na Copa do Brasil e vamos, sem confiança exacerbada, para o embate diante do América no domingo. É preciso mais do time do Cruzeiro. Mesmo que a cobrança ainda não seja forte, chegou a hora de mostrar o futebol que nos fez um dos favoritos a grandes títulos na temporada.