Ábila salva o emprego do Mano: até quando será banco?

Gazeta Press
Gazeta Press

Que ironia o Ábila, muito preterido pelo treinador, marcando os gols que deram uma sobrevida ao Mano no Cruzeiro


Pressionado e com a corda no pescoço, Mano Menezes acabou ganhando uma sobrevida à frente do Cruzeiro justamente graças ao atacante preterido por ele diversas vezes.


ESPN.COM.BR | 'Parecia que o Cruzeiro estava em uma crise horrorosa', diz Mano após vitória


Ábila, que não tem nada a ver com as escolhas atrapalhadas do treinador, começou como titular e deixou os seus dois gols no fundo das redes do Dragão. E poderiam ter sido até três ou quatro, se não fossem pelas defesas do goleiro do time de Goiânia.


ESPN.COM.BR | Gols de Cruzeiro 2 x 0 Atlético-GO



Ábila tem que ser titular na frente celeste. Dos cinco gols do Cruzeiro no campeonato, ele é responsável direto de todos, marcando três e dando duas assistências.


Washington Alves/Cruzeiro
Washington Alves/Cruzeiro

Por números ou por meritocracia: Ábila deve ser titular absoluto do ataque do Cruzeiro


Mas deixo claro aqui que o Cruzeiro não fez mais do que a sua obrigação ao ganhar da limitada e defensiva equipe do Atlético-GO no Mineirão. Não pode ser parâmetro para comparação.


O time celeste mostrou um melhor futebol contra o rubro-negro do cerrado do que contra o Bahia e a Chape. Muito porque os goianos jogaram na defensiva e deixaram o Cruzeiro com uma imensa posse de bola. 


Contra times que vão ficar disputando o segunda metade da tabela e lutando para não cair, o obrigação é sair com os três pontos. Seja jogando em casa ou fora.



"A vitória traz confiança, tranquilidade e valoriza o trabalho. Agora temos que trabalhar, manter a humildade. Quando perde, somos o pior time do mundo, quando vencemos somos os melhores.. jogo a jogo vamos melhorar nosso futebol". Ábila



O meio de campo com Romero, Ariel e Robinho funcionou bem. Tendo marcação e criação ao mesmo tempo. Romero ficava mais como um cão de guarda à frente da zaga. Ariel e Robinho se intercalam nas subidas ao ataque, sendo que o argentino atuava quase como um meia esquerda, enquanto o brasileiro avançava mais centralizado. 


O problema celeste continuou sendo a posse de bola sem a ligação com o ataque. Rafael Marques não conseguia fazer as jogadas pela esquerda e a bola não chegava a Ábila dentro da área. Ele não é tão rápido, ágil e driblador para essa função. Rende mais pela esquerda infiltrando na área, e não como ponta.


Com a entrada do Alisson, Mano corrigiu esse erro na escalação e essa movimentação aconteceu mudando o jogo. Ele deu uma assistência e sofreu o pênalti. Confesso que estranhei a forma como o Alisson atuou na partida contra o Bahia e agora contra o Atlético-GO.


Não sei se tem alguma relação, mas o repórter Samuel Venâncio, da Rádio Itatiaia, trouxe a informação que o Cruzeiro deve acertar nesta semana a renovação do contrato dele que vence no meio do ano que vem. Seria essa a motivação do belo futebol do Alisson nessas duas últimas rodadas?


ESPN.COM.BR | Hofman analisa jogo do Cruzeiro: 'Com Alisson, o time melhorou demais'



O Cruzeiro sofre com lesões, desentrosamento dos jogadores que entram e da dificuldade do Mano em fazer o time ter um padrão de jogo e de criar jogadas no meio de campo.


Com a vitória neste domingo, a Raposa chegou a 10 pontos e assumiu a sexta colocação do Campeonato Brasileiro. A próxima parada do time mineiro é fora de casa, contra o Corinthians, em Itaquera. A equipe paulista lidera a competição.



"Estava fazendo um cálculo de quantos momentos como esse eu já passei em 55 anos de vida. Encerramos bem essa semana e vou poder comemorar com meus familiares. Se o resultado não viesse nem isso a gente tem direito", 'cutucou' o treinador ao fim da partida.



Artilheiro do Cruzeiro na temporada, Ábila afirmou pensar em continuar mostrando seu futebol, mas desconversou sobre estar entre os 11 titulares do técnico Mano Menezes.



"Temos que seguir trabalhando e jogando igual hoje. Eu trabalho para jogar, a ordem é sempre do professor. Quando ele precisar, estou aí", disse Ábila.



Se o Mano tiver o mínimo de coerência, Romero e Ábila devem ser titulares e ganhar uma sequência no time do Cruzeiro, e assim não sairem mais. Se não, o treinador não terá o que comemorar com a família.


Washington Alves/Cruzeiro
Washington Alves/Cruzeiro

Mano conseguiu uma sobrevida no Cruzeiro, mas vai seguir pressionado de perto pela torcida


Ou será que, depois de ter marcado duas vezes e salvo o emprego do técnico, o Mano vai colocar o Ábila no banco contra o Corinthians?