Fred, o inflitrado

Por Hugo Serelo


É nítido o amor de Fred pelo Cruzeiro. Confesso que também me assustei em 2016 quando vi o até então cruzeirense que jurava amor ao Time do Povo ser anunciado como reforço do rival às vésperas do clássico. Na verdade, não sabíamos que era um Cavalo de Troia se instalando em Vespasiano-MG.


Já de cara, o cruzeirense viu de camarote a Raposa carimbar sua estreia com um 3x2 em pleno Independência, nosso Barracão de Festas. Ficou pra história. Não contente, Fred ainda em 2016 ajudou a frustrar o sonho do Bi, projeto tentado em Vespasiano desde 1972. Tudo isso enquanto sangrava os cofres já falidos do clube que ostenta uma das maiores dívidas do país. Apenas clubistas cegos não perceberam que era a estratégia de um agente secreto se instalando no rival.


No 1º de abril a estratégia de Fred, 'O Infiltrado', revelou-se verdade. Um clássico que poderia ser equilibrado ficou fácil demais quando o fanatismo cruzeirense de Fred provocou a expulsão mais burra da história do futebol. Afinal, a paixão do menino que nasceu cruzeirense e ajudou a rebaixar o Mineiro em 2005 falou mais alto. O Cavalo de Troia atacou novamente e a vitória celeste foi sacramentada aos 26 do primeiro tempo. A única dúvida a partir de então era se os jogadores seriam covardes e aplicariam um novo 6x1 ou se seriam clementes dando um placar misericordioso.


GazetaPress
GazetaPress

Fred, guerreiro, ajudando o meu Cruzeiro desde 2005, quando, com seus gols, contribuiu para o rebaixamento do Mineiro


Hoje os torcedores atleticanos-mineiros destilam seu ódio contra o cruzeirense Fred, mas não sabem que ainda vão passar pelo pior ao ter de bancar um salário astronômico quando o atacante com vasto histórico de lesões voltar a se machucar.


Mas nós, cruzeirenses, entendemos a estratégia de Fred e apoiamos. Agradecemos por ele não usar seu amor pelo Cruzeiro para vir querer encerrar sua carreira na Toca e ganhar dinheiro fácil depois de velho e decadente. Somos gratos por prejudicar o rival com seu futebol irregular e seu rombo na folha salarial.


Nem Antonio Gramsci nem a KGB poderiam articular uma estratégia de infiltração tão sofisticada.

Hugo Serelo, 29 anos, é pesquisador esportivo. Nasceu em Andradas, mora em Divinópolis e é cruzeirense desde 1921.