STJD dá razão à declaração de Kleber ao denunciá-lo

“Eu me senti injustiçado, me pegaram para exemplo. Foi ridículo o que o STJD fez. Eu estive lá e o que vi e ouvi foi vergonhoso. Para mim é bem cara de Brasil mesmo. Ouvi um cara [auditor] dizer que para um time – não vou citar o time – dizer que ele não iria punir porque o clube estava brigando pelo título. Quem tiver a oportunidade de ir lá e ver uma audiência dá até vergonha. O seu advogado fala o tempo todo e os caras ficam no celular sem nem prestar atenção. Não tem nem necessidade de levar um advogado então. Eu já tinha ido outras vezes e sempre foi igual. Dependendo do clube que você está a punição é uma. Você vê torcedor morrer, crianças no colo do pai correndo dentro do estádio. Nada contra o clube até porque eu joguei lá. Mas o clube pegar seis jogos e eu tomar 11 partidas é uma vergonha.”


Após esta declaração, o STJD denunciou o atacante no artigo 258 (assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras).


Que dizer, é sério mesmo?


Então, aos olhos do magnífico, primoroso, notável e sublime STJD, o órgão que nunca cometeu qualquer erro de avaliação, o atleta não tem o direito de discordar. É para aceitar uma punição no mínimo controversa (eu diria exagerada, mas tem quem ache adequada, então ficamos assim). Sem dar um pio.


Durante o julgamento, houve uma oferta da promotoria para uma punição de 7 jogos e 230 mil reais. Eu, que sou mais bobo, sei que, quando a promotoria faz uma oferta assim, é porque já aceitou essa pena. O Coxa aceitou e, por um motivo esdrúxulo, a promotoria voltou atrás. Como Kleber disse, “foi ridículo o que o STJD fez”.


E se eu disser que o motivo esdrúxulo é um print da Gazeta do Povo, dizendo na chamada que o Coxa estava oferecendo dinheiro ao STJD pra reduzir a pena? A matéria era pra ser essa aqui, que curiosamente está com outra chamada agora. Mas esse tweet de 13 de julho (data do julgamento) que tem exatamente essa frase direciona para aquele link.


O magnânimo STJD não gostou da repercussão e sacou essa belezinha de retirar proposta da promotoria. Não por acaso, ou por bondade, reduziu a pena de Kleber mais tarde, trocando por ações sociais: o STJD admite que fez bobagem, mas não assume. E ai de quem dá entrevista falando que foi errado! O artigo 258 prevê pena de até 6 jogos, que foi exatamente o grau da punição do Vasco por aquele clássico contra o Flamengo - citado pelo Kleber na coletiva.


O STJD pode ser qualquer coisa, mas, definitivamente não é supremo, não é tribunal, não é justiça e não é desportivo.