Jadson precisa acordar desse sono sem fim

Gazeta Press
Gazeta Press

Acorda, Jadson!


Pensei muito antes de escrever esse texto para vocês. É muito complicado apontar o dedo e criticar um atleta de uma equipe que está na liderança do Campeonato Brasileiro há meses. Porém, minha insatisfação com o futebol apresentado por Jadson tem sido tão grande nas últimas partidas que a vontade de cornetá-lo foi maior do que a vontade de relativizar.


Não é de hoje que Jadson tem tirado a torcida do sério com sua displicência em campo. O camisa 10 do Timão parece ser um cara super do bem fora dos gramados, uma pessoa que eu gostaria realmente de poder chamar de amigo. Mas seu futebol não tem representado o número estampado em suas costas. Nós sabemos que nosso elenco em 2017 é completamente mediano e, quando atletas como Jadson não demonstram sua qualidade, nosso futebol cai de produção de forma grotesca.


Desde seu retorno, Jadson ainda não me convenceu. Foram pouquíssimas apresentações notórias, alguns gols em clássicos e nada mais. Diferentemente de Jô (em fase espetacular) e Rodriguinho (que também não tem vivido uma boa fase), Jadson atualmente não consegue se destacar, não se entrega em campo. A displicência em passes e a falta de raça em alguns lances irritam o torcedor de forma sem igual.


Jadson já não é mais um novato e conhece muito bem a Fiel Torcida. Sabe que não se entregar em uma corrida, ou não ‘chamar a responsa’ em jogos importantes tira qualquer um do Bando de Loucos do sério. E isso tem ocorrido com uma frequência considerável nas partidas do Corinthians.


Tenho plena certeza de que todos os atletas que hoje defendem o Corinthians desejam tanto quanto nós o título do Brasileirão. Mas para que isso realmente aconteça, os jogadores precisam ‘ralar a bunda no chão’, como diria o mestre Tite. Ninguém vai nos entregar esse caneco de bandeja e, se Jadson continuar com essa preguiça sem fim, o título pode se transformar numa enorme decepção.


Siga a página no Facebook: Paixão Maloqueira