Aquele momento em que Jô convence mais que Pratto e Borja

GAZETAPRESS
GAZETAPRESS

O homem mais procurado pelo Ibama em ação!


Você poder ser um expert em futebol. Daqueles que comem estatísticas com arroz e feijão e assiste a todos os VTs das partidas de sobremesa. Mesmo assim, tenho CERTEZA que você subestimou e desdenhou o futebol de Jô quando o mesmo foi contratado pelo Corinthians. O ex-baladeiro, um dos símbolos do fracasso na Copa do Mundo 2014, não poderia dar certo em um time desfragmentado e sem moral. Pois é, meu caro: sinto lhe dizer, mas o futebol tem dessas. A vingança é um prato que se come frio, e hoje Jô ri da cara de quem o esnobou.


Não perca a conta: já são quatro gols em quatro clássicos disputados pelo Timão em 2017. O camisa 7 do Timão não passou em branco em nenhum jogo decisivo e prova que. na hora do ‘vamo ver’, ele é determinante e crucial. Junto a Rodriguinho e Jadson, Jô entra no hall de atletas que simbolizam a volta por cima corintiana nessa temporada, deixando bem claro que os tempos nebulosos na carreira ficaram para trás e que a seriedade e a entrega hoje definem seu futebol.


Ao mesmo tempo, por ironia do destino, as grandes contratações dos rivais São Paulo e Palmeiras começam a ser contestadas. Lucas Pratto é realmente tudo isso? Borja vale os 40 milhões que a Crefisa desembolsou por ele? Nós, corintianos, que nada temos a ver com isso, celebramos o bom momento de João Alves de Assis da Silva, que fez sua fama com o simples apelido que o consagrou. Quem precisa dos atacantes gringos quando temos o maior carrasco de clássicos do Brasil?


Nessa vida, são duas certezas: a morte e que Jô vai deixar o dele em clássico!
Como em quase tudo em nossa passagem pela Terra, no futebol precisamos aproveitar quando estamos na crista da onda. O momento corintiano é feliz, pretensioso e com pitadas de retaliação. Para todos que nos chamaram de ‘QUARTA FORÇA’, o Paixão Maloqueira, Fabio Carille e Jô mandam aquele abraço.


Siga a página no Facebook: Paixão Maloqueira