É fato: Marlone não pode ser reserva do Corinthians

Por mais que grande parte da imprensa acredite que Marlone é unanimidade na torcida do Corinthians, tenho muitos amigos que não podem nem escutar o nome de Marlone que já ficam nervosos e contrariados. Pois é, como muitos atletas, o camisa 8 do Timão não agrada gregos e troianos. Mas vocês que me desculpem, em um elenco sem muitas estrelas e com muitos jogadores do mesmo nível, Marlone PRECISA ser titular.


Contra a Ponte Preta, tivemos mais uma prova de que, quando inspirado, o Diabo Loiro pode fazer a diferença. É muito complicado ter que assistir Romero, por mais esforçado e corredor que seja, fixo como titular da equipe, enquanto Marlone amargura um lugar no banco de reservas. Pode ser que Carille já pense dessa maneira e aos poucos dê prioridade ao destro, como pode ser também que Marlone não o agrade, assim como na época de Tite.


A questão é que não acho Marlone um craque de bola, uma peça insubstituível. Porém, não podemos deixar de lado alguns atletas com um pouco mais de qualidade. No final de 2016, Marlone foi responsável por grande parte dos últimos gols do Corinthians no Campeonato Brasileiro em busca de uma vaga (não alcançada) para a Libertadores, enquanto Marquinhos Gabriel, G. Augusto e companhia pouco apresentavam. Sei reconhecer que às vezes a preguiça na marcação apresentada pelo meia-atacante dá nos nervos, mas com apenas um toque na bola Marlone é capaz de decidir uma partida.


Que essas dúvidas e pontos de interrogações continuem aparecendo na cabeça do professor Fábio Carille. É muito melhor sofrer para escalar o time por abundância do que por escassez.


Siga a página no Facebook: Paixão Maloqueira