Desculpem, mas o Corinthians é campeão!

gazetapress
gazetapress

Coringão campeão, nada mais importa!


O Corinthians foi campeão paulista de 2017. Desculpem, mas fomos campeões. Do Paulistão, com ão no final, apesar de muitos por aí menosprezarem.


Digo isso porque se um desavisado chegasse no país hoje, sem entender muito do contexto, acreditaria que na realidade o Corinthians passou sufoco e nem chegou nas finais. Ao que parece, se o time cotado como "quarta força" do Estado supera suas dificuldades e ganha, é um crime. Portanto, desculpem novamente, mas fomos campeões.


Para você, que passou o campeonato achando que seria moleza, que o estadual era fácil de jogar, e sofreu com a eliminação do seu time: desculpe, a quarta força ganhou esse campeonato.


Para você que foi eliminado pelo Corinthians: desculpe também. Sabe como é, a força do hábito de eliminar fregueses históricos é maior.


Para quem torceu fortemente pela Ponte Preta, acreditando que o tal Pottker era a salvação do seu semestre, que resolveria a tristeza que você passou com seu próprio time: mals aí, mas o Coringão foi campeão. Com ele em campo.


E você também, que analisou aqui e ali, e cravou que a quarta força no papel seria incapaz de fazer qualquer coisa que não fosse evitar vexames, desculpe também. Não só fomos campeões, como fomos com maestria. Num 4x1 no placar agregado. Com um resultado fácil no mata-mata, administrando os jogos.


Se o desespero bateu quando o Corinthians ganhou todos os clássicos, sacudiu rivais, fez a lição de casa na defesa, se estruturou para aguentar o tranco mesmo com um elenco mais fraco no papel que os adversários, imagino que agora esteja pior ainda. Portanto, nos perdoe pelo desespero de ver o Coringão campeão mais uma vez.


Ainda que secar, tentar tirar jogador da final com denúncia articulada de forma urgente, espernear depois da eliminação não tenha adiantado, peço novamente: desculpa.


Porque com um elenco "fraco" no papel, com menos investimento que todos os adversários, com jogadores tidos como ruins, limitados e com pouquíssimo dinheiro, ainda saímos de cabeça erguida. Porque aqui, amigos, aqui é CORINTHIANS. Corinthians é raça, é superação, é aquele amontoado de clichês que muitos times repetem, mas só aqui funciona. Se não tem técnica, vai na raça. Se não tem ataque, que a defesa e a tática funcionem bem. Se falta investimento, vamos com vontade para o jogo com quem tiver disposto a se doar em campo.


40 anos depois da final histórica de 77, pudemos ver novamente nossos ídolos dando a volta olímpica com a taça da época e a taça de hoje. Pudemos ver  Cássio levantando a taça de Campeão Paulista de 2017. Na raça e na vontade, esse elenco repetiu a dose de 1977. 


Somos privilegiados pela oportunidade de ter visto esse momento histórico. 28 Paulistas na conta. Dos Paulistões que nos fizeram grandes, que nos incluíram na liga de futebol, que nos tiraram da fila, que deram força para a Democracia Corinthiana. Essa semana mais uma taça reluz no memorial do Corinthians.


E aos rivais, desculpe mais uma vez. Mas a quarta força acabou com vocês.