Na raça e no jogo sério, Timão pode gravar mais um DVD hoje

gazetapress
gazetapress

Põe no DVD: que o espírito de 2009 esteja hoje em campo


Sem oba-oba. Essa frase deveria estar colada em todos os cantos do vestiário do Corinthians. Porque o corinthiano mais calejado há de concordar que oba-oba nunca fez bem ao time. A história nos maltratou demais quando o espírito de "já ganhou" pairou nas mentes e corações dos jogadores. Jogar para ganhar, entrar em campo como se precisasse de vitória a cada jogo é o que nos encaminhará para os rumos bons nesse 2017.


Hoje, do outro lado teremos o Internacional. Nosso freguês mais recente, que perdeu 19 dos 25 jogos que disputamos nos últimos 12 anos. Recentemente, o que mais soubemos fazer e com muito mérito foi humilhar e surrar categoricamente o time gaúcho.


Porém, se engana o torcedor que vê no Colorado um rival. Amigos, para ser rival do Corinthians é preciso muita força. É preciso não apenas ser grande, mas aguentar com o peso que essa rivalidade carrega. Do lado de cá, quando vemos um rival em campo, a certeza é de que seus jogadores não terão paz. Jogando bem ou mal, é dever cívico do cidadão corinthiano de botar a pressão do mundo inteiro nas costas do rival. É pra fazer jogador sair tremendo do gramado de onde jogarmos.


Enquanto o Internacional de Porto Alegre vê em nós um time "rival", forçando uma richa que existe apenas unilateralmente, do lado de cá nós rimos bem.


Porque não existe nada pior que o time que quer ganhar no grito e no choro. Enquanto eles fazem DVD contra nós, nós apenas rimos. E damos volta olímpica na casa deles. Enquanto eles se uniam com seu maior rival para rir e projetar o rebaixamento do Corinthians, nós apenas juntamos nossos cacos e renascemos para o futebol. Do lado de lá, agora, eles esperneiam e tentam no tapetão e nos e-mails duvidosos escapar de um rebaixamento que precisam cumprir. Mais lamentável que perder é espernear como fazem em todas as vezes em que perdem. Pior que o mal vencedor, certamente é o mal perdedor. Nisso o Colorado é especialista.


No jogo anterior contra o Colorado houve um pênalti não marcado para o Corinthians. O gol deles se originou de um lance que deveria ser tiro de meta. Vida que segue, prefiro ganhar apesar do juíz do que passar uma vida de lamentações e justificativas de porquê meu time jogou mal.


Na Arena Corinthians hoje enfrentaremos um adversário de orgulho ferido, que nos odeia e cuja vitória pode fazer melhorar os ânimos do lado de lá. Então, acima de tudo, humildade. Na raça e no jogo sério, poderemos encontrar a felicidade.


Vai, Corinthians. Que o espírito da Copa do Brasil 2009 reviva hoje. Essa noite teremos que ganhar!


Siga no twitter: @corinthiana