Nayara Perone herdou o corinthianismo do avô. Aprendeu na infância que título importante foi o do quarto centenário em 1954. Fã do Neco e do espírito corinthiano que ele carregava. Acredita que tem que cantar 90 minutos na arquibancada. Que futebol tem que ser para o povão e a catarse não pode ser restrita. E que futebol é um reflexo da sociedade. E também que "Aqui é Corinthians!" serve pra tudo.