Corinthians precisa se esforçar para segurar Guilherme Arana

Guilherme Arana vem se destacando no Corinthians desde 2015, quando participou da campanha do hexacampeonato brasileiro alvinegro, sob o comando de Tite. Ganhou oportunidades durante a lesão de Uendel - na época titular absoluto - e não decepcionou. Depois, com a saída de Uendel para o Inter, Arana tomou conta da lateral-esquerda corintiana.


Hoje, é um dos melhores do Brasil na posição - se não for o melhor. Com Moisés voltando de empréstimo, o Corinthians tem dois atletas de qualidade para a posição, mas com características diferentes.


Moisés já é um atleta mais físico, que ajuda mais no setor defensivo e não tem tanta qualidade no apoio ao ataque. Precisa melhorar e, sempre que joga, é questionado. Guilherme Arana é mais completo: ataca e defende com qualidade, além de ter muita habilidade com a bola nos pés. Toda semana rola um chapéu, uma caneta, algum drible desconcertante contra algum adversário. Sem falar no número de chances de gol criadas e até nos tentos marcados em algumas partidas.


Junto da evolução, é claro, surgem os interessados. Já chegaram até a falar em Manchester United e Inter de Milão, mas ultimamente apareceram Bordeaux e CSKA, da Rússia, interessados em contar com o atleta.


Getty Images
Getty Images

Arana tem qualidade para chegar à seleção principal


O Corinthians não descarta a venda, mas também não quer liberar o jogador por qualquer tostão. Arana é jovem e tem um potencial enorme. Apesar de jogar em uma posição que não é tão valorizada, tem qualidade para chegar até na Seleção Brasileira nos próximos anos.


E é por isso que o esforço da diretoria em contar com o jogador durante o maior período possível é essencial para que o Corinthians siga liderando o Brasileiro e consiga, quem sabe, chegar ao título nacional.


De acordo com o UOL Esportes, o Corinthians recusou uma proposta do CSKA de aproximadamente 10 milhões de euros (R$ 37,7 milhões). Só uma proposta na casa dos 15 milhões de euros faria o clube cogitar uma negociação.


Arana vale, sem dúvida, mais de 10 milhões de euros. E, por mais que o dinheiro seja importante para manter o clube equilibrado, neste momento, é preciso manter o elenco fechado, sem envolver titulares em negociações. O Corinthians precisa pensar no técnico, e não no financeiro. O time está fechado e a saída de um titular pode atrapalhar tudo.


Além de Arana, o Corinthians ainda precisa resolver a situação de Pablo, que pertence ao Bordeaux e está emprestado ao clube até o fim do ano. O clube e a torcida querem que o jogador seja comprado em definitivo e é mais um problema que precisa ser tratado e resolvido da melhor maneira.



Siga o blogueiro no Twitter: @kaioesteves e acompanhe o Coringão, no Facebook, pela página Corinthiosidades