Esqueça o Corinthians de vez, Emerson

Emerson Sheik seria um ídolo histórico e lembrado para sempre pela massa alvinegra se aceitasse o fato de ser um ex-jogador em atividade. E não é ingratidão. É só realidade.


Lembro do que ele fez em 2011, 2012 e 2013. Foi um jogador moldado por Tite, que de bad boy virou um atleta de grupo, cresceu como homem e a consequência foi rápida: partidas excelentes, gols, títulos e glória.


Emerson foi feliz no Corinthians e quer voltar. Tenta usar o que conquistou e o que fez para cavar uma vaga no elenco antes de anunciar a aposentadoria. Algo parecido com o que o Corinthians encaminha com Danilo, que, mesmo lesionado, teve o contrato renovado em um ato de reconhecimento da diretoria.


A diferença é que Danilo sempre entendeu as diversas funções que teve no elenco com o passar dos anos e não quis ganhar mais por isso. Emerson, o flamenguista, não aceitou ser reserva, nem a redução do salário, e não teve seu vínculo renovado.


Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Emerson tenta cavar vaga no Corinthians, mas precisa aceitar que não tem mais espaço no clube


A história deveria ter acabado ali. Mas o atacante insiste em elogiar a torcida corintiana, a história do clube e o que conquistou, para tentar a cartada final. Escrevi aqui, em janeiro deste ano, que o Corinthians não precisa mais de Emerson Sheik. E não precisamos mesmo.


"Ainda lembro daquela noite de 4 de julho de 2012 e seus dois gols que nos deram a inédita Libertadores. Não só isso, todos os gols pelos títulos que conquistamos, aquela chapada na gaveta que calou a Vila Belmiro na semifinal da Libertadores, contra o Santos, e todas as alegrias e polêmicas geradas por ter uma personalidade única e bastante carismática. Foi bom enquanto durou. Hoje, Emerson e seus quase 40 anos, infelizmente, não podem fazer mais nada pelo clube".


As palavras de janeiro são as mesmas de março. O Corinthians vive um momento de renovação e, por mais que Sheik seja um ponto marcado na história do clube, não há espaço para medalhões em um time que se reinventa com a base. Obrigado, Emerson, mas já deu.



Siga o blogueiro no Twitter: @kaioesteves e também acompanhe o clube no @mosqueteiro1910


No Facebook, acompanhe o Corinthians pela página Corinthiosidades