Chelsea não tem elenco? Goleada na Champions prova o contrário

Getty Images
Getty Images

Azpilicueta é monstruoso. Simples assim


Antonio Conte gosta de desafios. A decisão de mesclar titulares e reservas em jogos importantes, então, é natural para o treinador, que já deixou Hazard e Diego Costa no banco de reservas em plena semifinal pela FA Cup diante dos Spurs. Contra o modesto Qarabag, o italiano adotou a mesma prática e definitivamente gostou do que viu em campo.



Curta o Pride of London no Facebook



Independente dos onze titulares que entrassem em campo, a vitória acompanhada de um placar elástico era esperada e até obrigatória. Por mais que a goleada tenha sido diante de uma equipe extremamente frágil e estreante na Champions, a atuação prova que os Blues, diferente do que muitos acreditam, têm sim elenco suficiente ao menos para chegar bem nas fases eliminatórias. 


Dentre os destaques individuais, o até então desconhecido Zappacosta foi o nome da partida e mostrou seu bom futebol com uma atuação sólida e praticamente perfeita, como se já tivesse completamente adaptado ao estilo de jogo da equipe. O italiano foi muito seguro na defesa e extremamente eficaz na parte ofensiva, terminando o confronto com um belo gol (ainda que sem querer) e uma assistência para gol. 


Mesmo diante do Leicester, em que entrou nos minutos finais, o italiano fez boa apresentação e deixou claro que não se contentará com a reserva. Dor de cabeça para Antonio Conte, que terá dois bons concorrentes pela ala direita. 


Um dos melhores em campo contra os Foxes pela última rodada da Premier League, Tiemoué Bakayoko é outro que começa a ganhar espaço e muita importância na ideia de jogo proposta por Conte.


Getty Images
Getty Images

Francês anotou seu primeiro gol com a camisa dos Blues


Totalmente recuperado de lesão, o francês não só cumpre perfeitamente sua função tática, como também se apresenta muito bem ao ataque. Ainda é muito cedo para cravar, mas as recentes performances do novo reforço faz com que o torcedor não sinta tanta falta assim de Matic. 


Christensen e Batshuayi são outros que sabem que a titularidade é difícil, mas, a cada partida, mostram que podem substituir os titulares à altura. Enquanto o defensor ganha minutos importantes de jogo e se adapta cada vez mais ao esquema com três zagueiros, o centroavante mantém o faro de gol e se mostra preparado caso precise substituir Morata. 


Além da disputa por uma vaga no time titular entre Zappacosta e Victor Moses, Pedro e Willian disputam jogo a jogo para mostrar a Conte quem merece a titularidade, já que, com a iminente volta de Hazard entre os titulares, um dos dois deverá amargar a reserva. 


Foi apenas o Qarabag, mas a goleada trouxe muitos pontos positivos e animadores para o restante da temporada, como, por exemplo, a competitividade dentro do elenco - ninguém terá, enfim, vaga garantida entre os titulares. Além disso, com os reforços em alta, pode-se afirmar que a janela de transferências dos Blues, de fato, foi positiva, principalmente em termos de qualidade e não quantidade


Não é momento para muita empolgação e acreditar que temos o melhor elenco da europa (seria loucura achar isso) e que o Chelsea repetirá aquela magia da temporada passada. No entanto, depois do baque na derrota frente ao Burnley, a sequência de vitórias e as boas atuações, tanto no aspecto coletivo quanto individual, dá a impressão que o clube está no caminho certo e pronto para os próximos desafios.