Ao demonstrar interesse em Lukaku, Chelsea flerta com a incerteza

Getty Images
Getty Images

Pênalti defendido por Neuer decretou o fim de Lukaku no Chelsea


A passagem de Lukaku no Chelsea se encerrou da forma mais cruel e injusta dentro das quatro linhas: pênalti desperdiçado numa final. Se tal erro acontecesse pela Champions League ou qualquer outra competição grandiosa, continuaria sendo desmerecido, mas compreensível, sobretudo por se tratar de um clube com tolerância mínima para erros. 



Curta o Pride of London no Facebook



Acontece que o pênalti perdido pelo centroavante foi válido pela Supercopa da Europa, em 2013, diante de Bayern de Munique sedento por vingança. Em outras palavras: um torneio bacana com sua devida importância, mas nada comparado aos demais objetivos traçados pelo clube naquela época.



Foi uma derrota doída, mas facilmente superada já no dia seguinte. Mas não para Lukaku, que poucos meses depois já vestiu a camisa do Everton e, desde então, tem acumulado boas atuações e sempre com ótima média de gols. Definitivamente evoluiu muito como jogador desde que deixou os Blues.


Entretanto, o mundo do futebol dá voltas e as mais recentes especulações apontam: Lukaku está sendo disputado por Chelsea e Manchester United. A única certeza é que, segundo o próprio jogador, "continuar no Everton não é uma opção para a próxima temporada", de acordo com a matéria publicada pelo portal Daily Mail.


Ainda segundo o próprio atleta, sua intenção é disputar a Champions League e ter condições de conquistar títulos na Inglaterra - façanhas que dificilmente conseguirá se continuar nos Toffees


Talvez pelo fato de José Mourinho ter sido um dos responsáveis por não depositar muita confiança em seu futebol e vendê-lo enquanto comandante dos Blues, a opção pelo Chelsea, agora sem o Special One, é avaliada como o destino mais provável. 


Em aspectos financeiros, o Chelsea, seguramente, desembolsará um valor muito acima do que faturou com a transferência para o Everton (£28 milhões). Além disso, diferente de temporadas atrás, o status de Lukaku passou de promessa para realidade - afinal, nas últimas quatro temporadas, acumulou 68 gols nas últimas edições da Premier League.


O possível acordo já pressupõe que o belga chegaria para ser titular - com ou sem Diego Costa. Não faria o menor sentido deixar o Everton ou esnobar o United para ser opção novamente no banco de reservas do Chelsea. O atacante brasileiro já deixou bem claro que pretende continuar nos Blues e somente o interesse do Atlético de Madrid poderia fazê-lo mudar de ideia. 


Dessa forma, formam-se os questionamentos: interesse pelo Lukaku significa que Costa está de saída? Se Diego continuar, é possível vê-lo formar dupla com Lukaku? Enquanto o agente do atacante belga não revelar seu destino, tais dúvidas permanecerão no ar. 


Numa análise sobre o futebol de ambos, desistir de Costa para contar com Lukaku, num primeiro momento, soa arriscado. Não que o belga já não tenha provado o suficiente que é um centroavante qualificado, mas a pressão de jogar pelo Chelsea é muito diferente do que atuar pelos Toffees.


Estaria pronto Lukaku para manter a média de 17 gols por temporada num clube exigente como o Chelsea? Preparado para os momentos decisivos contra os principais adversários não apenas da Premier League como também da Champions?


Gosto e vejo com bons olhos uma hipotética volta de Romelu aos Blues, mas é difícil afirmar com total certeza que o centroavante vai arrebentar num provável retorno ao Chelsea - diferente do que aconteceu com Diego Costa, em que a expectativa foi correspondida logo de cara. 


O interesse é real. A especulação é um dos tópicos mais comentados pelos portais ingleses e a definição, para bem ou para o mal, deverá ser anunciada nas próximas semanas. Seria ótimo contar com os serviços de Lukaku, mas é preocupante saber que sua chegada pode significar o fim do ciclo de Diego Costa nos Blues.