Campanhas mostram que, no Brasil-RS, nunca esqueceremos nossa gente

A torcida do Brasil-RS é marca registrada do time da Baixada. Quem que se considera conhecedor da história do futebol brasileiro não sabe de quem é o estádio Bento Freitas? E esse reconhecimento nunca foi em vão. Desde sempre houve luta pelo time, luta pela construção e ampliação da própria casa - e o clube vive tudo isso novamente nos dias atuais - e, é claro, a luta pela sua gente. Por isso, Xavantes, vamos a elas.


É hora de lembrar daqueles que nunca esqueceram o Brasil


A Baixada pulsante, a torcida pujante e a camisa vermelho sangue no gramado são inesquecíveis, mas a vida geralmente não é fácil e nos desafia diariamente. A força coletiva é a única arma que nos resta em muitas situações e é por isso que a Maior e Mais Fiel é mais uma vez convocada a ajudar.


O Xavante José Júlio Soares, mais conhecido por Julinho, de 59 anos, foi diagnosticado com uma doença chamada Demência de Pick. Os sintomas são parecidos com o Alzheimer, com perda da capacidade de falar, da capacidade de movimentos e distúrbios comportamentais. Não existem muitos estudos e a progressão é rápida, envolvendo a deterioração da função mental e por esse motivo Julinho precisa de cuidados 24 horas por dia. A doença é rara e afeta 1 a cada 100 mil pessoas.


Arquivo pessoal/divulgação
Arquivo pessoal/divulgação

Família e amigos de Julinho convocam a falange rubro-negra a ajudar


Como existem pouquíssimos estudos sobre a doença, há muita dificuldade no tratamento. Por essa razão a família conta com todos, especialmente com a torcida Xavante, para diversas ações entre amigos. Para mais informações acesse a página Todos pelo Julinho (clique aqui). Há uma conta poupança para doações de qualquer valor: 



Caixa Econômica Federal (104)
Agência: 0495. Operação: 013. Conta: 00355000–6
Em nome de José Júlio Ferreira Soares



Andrezinho, um dos torcedores símbolos da Baixada


Há anos, Andrezinho é figura conhecida no estádio Bento Freitas. Mesmo após a morte do pai, que sempre o acompanhou com uma grande bandeira rubro-negra apoiada no ombro, Andrezinho continuou indo aos jogos. Há alguns meses perdeu a mãe e por isso inúmeros rubro-negros se reuniram para ajudá-lo. Inclusive o clube divulgou a bonita iniciativa (veja abaixo).



#TodosPeloBryan


O pequeno Bryan dos Santos Costa, de nove anos de idade, está sempre no estádio Bento Freitas. Entra no gramado, estende a faixa e faz a sua própria campanha de arrecadação. Bryan tem Mielomeningocele com lesão tóraco-lombar e hidrocefalia. Logo quando nasceu, em 2008, os médicos acreditavam que Bryan não teria o movimento das pernas, dos esfíncteres e teria retardo mental. Guerreiro, superou essas dificuldades e surpreendeu os médicos.


TodosPeloBryan/divulgação
TodosPeloBryan/divulgação

Na Baixada, Bryan recebe o carinho da torcida e dos jogadores


Com o passar dos anos, porém, houve aumento significativo da escoliose, e com os exames de rotina foi descoberto que a medula de Bryan está presa e por isso necessita com urgência de uma intervenção cirúrgica para o descolamento da medula. Desde então a campanha Todos pelo Bryan ganhou as ruas, os jornais e, é claro, o estádio Bento Freitas.


São realizados diversos eventos para arrecadação de recursos. Além disso, Bryan recebe o apoio de milhares de pessoas diariamente. Das mãos do zagueiro pelotense Cirilo ganhou uma camisa do Brasil, assim como uma camisa do São Paulo Futebol Clube enviada, à época, pelo pelotense Michel Bastos. O piloto rubro-negro e pelotense no Brasileiro de Turismo (Stock Light), Gabriel Robe, também enviou recentemente um boné da equipe autografado para a campanha.


Divulgação/assessoria GE Brasil
Divulgação/assessoria GE Brasil

Cirilo representou a massa rubro-negra ao presentear o pequeno Bryan com a camisa Xavante


Para ajudar o pequeno Bryan e para mais informações acesse a página Todospelobryan (clique aqui) e colabore. Há uma conta poupança para doações de qualquer valor: 



Banco Santander (033)
Agência: 4305. Conta: 600047289 (poupança individual)
Em nome de Bryan dos Santos Costa (CPF: 039.701.650-67)


O radinho não pode ser a única solução para os Xavantes de fé


O futebol encareceu com o passar dos anos, o que não é novidade para ninguém. Infelizmente essa realidade não é diferente para o Grêmio Esportivo Brasil, que disputa a Série A do campeonato gaúcho, a Série B do campeonato brasileiro e a Copa da Primeira Liga, fora as eventuais participações em Copa do Brasil.


Atualmente o ingresso para assistir aos jogos da Baixada custa R$ 60, mesmo valor para ser sócio do clube. Esporadicamente são realizadas promoções, mas são medidas paliativas que não permitem a reaproximação daqueles que não conseguiram acompanhar a valorização do preço do ingresso.


Ingresso Compartilhado/divulgação
Ingresso Compartilhado/divulgação

A missão é clara: manter viva a essência Xavante


Incapazes de cruzarem os braços, alguns torcedores Xavantes abraçaram a ideia da torcedora Janaína dos Santos Motta e organizaram a campanha Ingresso Compartilhado. É inspirado no Café Suspenso ou Café Compartilhado, que surgiu em Nápoles, na Itália, após a Segunda Guerra Mundial. A ação funciona desta forma: ao pagar a conta de um café deixa-se outro pago a ser servido a um desconhecido.


Portanto, o torcedor do Brasil pode contribuir com qualquer valor quando for pagar o ingresso ou a mensalidade. Ou ainda acessar a página do movimento (clique aqui) para doar ou contar a história de um rubro-negro que não consegue mais ir ao Bento Freitas. Na partida contra o Figueirense, no dia 14 de julho, cinco torcedores foram beneficiados com a iniciativa. Um deles foi Diego, mais conhecido por "Tissa".


Ingresso Compartilhado/divulgação
Ingresso Compartilhado/divulgação

Com a solidariedade, a torcida colocou mais um Xavante dentro do Bento Freitas



Não existem palavras melhores do que um trecho do próprio hino Xavante para encerrar este texto de solidariedade e extrema paixão da massa rubro-negra.


Brasil, Brasil, Brasil, as tuas cores são nosso sangue, nossa raça.



Clique e curta a página do Xavante da Baixada