No Xavante, o Papa é pop!

O Brasil-RS demorou a vencer em 2017 e quando o fez contou com a estrela do centroavante Gustavo Papa, de 37 anos, que tem três gols até aqui (dois pela Primeira Liga e um pelo Gauchão). Desde 2012 no Xavante, o goleador é um dos homens de confiança do técnico Rogério Zimmermann.


A primeira vitória veio há menos de uma semana, em partida válida pela Copa da Primeira Liga. Na ocasião, Gustavo Papa marcou os dois gols rubro-negros na vitória por 2 a 1 diante do Criciúma. Na última sexta-feira, 17, o centroavante marcou mais um. Desta vez foi contra o Ypiranga-RS na vitória por 2 a 0 na abertura da quarta rodada do Gauchão. Mesmo com a idade avançada, demonstra disposição em campo e dentro da área é uma grande ameaça aos adversários.


Carlos Insaurriaga/assessoria GE Brasil
Carlos Insaurriaga/assessoria GE Brasil

De cabeça, Gustavo Papa marcou o primeiro na vitória contra o Ypiranga de Erechim


Não é a primeira vez que Gustavo Papa começa com o pé calibrado o Gauchão. Em 2014, foi o goleador da equipe rubro-negra nas primeiras quatro rodadas com quatro gols marcados. Porém, lesionou-se na quinta partida, contra o Novo Hamburgo, e ficou fora dos gramados por um bom tempo. À época, o recém contratado Nena (atualmente no Ituano-SP) foi o substituto.


No ano passado, fez parte da equipe rubro-negra durante a Série B do Campeonato Brasileiro e foi titular em algumas partidas. Destacou-se contra o Ceará, no Bento Freitas, quando marcou dois gols  -  ambos de pênalti - e ajudou a colocar o Xavante da Baixada no G4 da competição.


Italo Santos/assessoria GE Brasil
Italo Santos/assessoria GE Brasil

'Bênção': em 2014 foram quatro gols nas primeiras quatro rodadas do Gauchão


Além de Papa, atualmente o Brasil conta no elenco com o jovem Bruno Lopes, de 21 anos, emprestado pelo Arouca-POR, e com o experiente Rodrigo Silva (que se recupera de lesão), de 33 anos.


Com uma vitória, um empate e duas derrotas até aqui no Gauchão, a torcida Xavante torce para que os gols abençoados de Gustavo Papa continuem, este que, por sua vez, prova a cada nova partida que santo de casa também faz milagre.