‘Nasceu a criança’: Xavante enfim vence em 2017

Não foi fácil esperar pela primeira vitória. Após quatro amistosos na pré-temporada e cinco partidas oficiais (três pelo Gauchão e duas pela Copa da Primeira Liga), o Xavante enfim venceu em 2017. O cenário e a preparação do elenco rubro-negro ainda são preocupantes, mas o primeiro triunfo veio em boa hora.


O “nascimento” ocorreu ontem à noite, no estádio Bento Freitas. O time misto do Brasil-RS recebeu e venceu por 2 a 1 o time reserva (quase sub-20) do Criciúma pela Copa da Primeira Liga. Não foi a exibição dos sonhos, é verdade. O time catarinense teve mais posse de bola e entrosamento. O oportunismo do centroavante Gustavo Papa, porém, foi o responsável pelos dois gols após falhas individuais do time carvoeiro.


Carlos Insaurriaga/assessoria GE Brasil
Carlos Insaurriaga/assessoria GE Brasil

O 'menino' Gustavo Papa, de 37 anos, marcou os dois gols rubro-negros


A sensação de alívio pelos primeiros três pontos durou até os 41 minutos do segundo tempo, quando o Criciúma descontou após ótima cobrança de falta do jovem Carlos Eduardo, para só retornar após o apito final. Apesar de ainda estar desconfiada e temerosa quanto ao futuro, a torcida Xavante vibrou com o resultado numa competição que não tem o status de prioridade. De qualquer forma, a esperança é a de que a vitória respingue no campeonato estadual.


Começo difícil no Gauchão 2017


O Brasil está atualmente na zona de rebaixamento com apenas um ponto conquistado (e nenhum gol marcado) após três rodadas. Para piorar, o entrosamento e a parte física dos novos jogadores com a base mantida ainda não são satisfatórios, o que explica o baixo desempenho nesse início de temporada.


Até a vitória contra o Criciúma, o clima no estádio Bento Freitas não era bom, afinal o clube tem a maior folha salarial depois da dupla Gre-Nal e a pressão por resultados aumentava a cada nova rodada. Houve até discussão, segundo as rádios locais, entre treinador e jogadores com alguns torcedores após derrota por 2 a 0 para o Veranópolis, fora de casa, na semana passada.


O rumo do Xavante na competição pode mudar (para melhor ou não) nesta sexta-feira, quando recebe o lanterna Ypiranga de Erechim, que é o representante gaúcho na Série C do campeonato brasileiro. Vai ser um jogo de vida ou morte para os dois clubes. Espera-se, com o perdão do trocadilho, que a vitória na Copa da Primeira Liga dê liga, também, no Gauchão.