Vasco 2-0 Botafogo: a final mais sofrível do Campeonato Carioca

Saudades de quando o Campeonato Carioca era um torneio agradável, competitivo e interessante. O que vimos hoje na final da Taça Rio - que, em termos de resultado final da competição, não valia absolutamente nada - foi uma demonstração cristalina de como a FERJ conseguiu destruir nosso Estadual.


Começando pelo fato de ser a primeira vez que vejo um time usar seus reservas numa decisão. Não que isso seja uma crítica ao clube, longe disso, a atitude foi correta. Só que isso mostra a completa falta de relevância dos campeões dos turnos: o Flu venceu a Taça Guanabara, o Vasco conquistou a Taça Rio e o Glorioso continua a duas vitórias do título Estadual. Regulamento inacreditável.


Mas isso tudo ainda é somado ao péssimo "espetáculo" - é até pecado chamar assim. Foi, sem dúvidas, a pior decisão que já assisti em toda a minha vida. Os dois times cometeram muitos erros e as raríssimas chances de gol só aconteceram em bolas jogadas na área. Passes certos e jogadas construídas com qualidade, ao que parece, estavam proibidos hoje. 


Vitor Silva / SSPress
Vitor Silva / SSPress

Guilherme foi um dos que fizeram péssima partida


O time titular do Vasco teve bastante dificuldade contra nossos reservas, o que é má notícia para ambos - sinal de que o cruzmaltino precisa melhorar seu elenco e que o Alvinegro não pode confiar muito em seus reservas. Acompanhar os 90 minutos de jogo foi uma tortura, praticamente uma prova de resistência.


Ainda nos restam dois jogos por esse fatídico campeonato, piorado cada vez mais por uma federação que só pensa em encher o bolso e lucrar em cima dos clubes. Que esse regulamento constrangedor sirva pra nossos dirigentes abrirem os olhos e enxergarem a necessidade de uma ampla reformulação. 


O importante é que descansamos nossos titulares para a sequência da Libertadores, que volta na próxima quinta-feira. Somar pontos no Equador encaminhará a classificação, pois teremos duas partidas em casa na sequência. Foco na América!


Notas


Hélton Leite: 8
Fez linda defesa em cabeçada de Douglas, mas não pôde evitar os gols. Bem quando exigido. 


Marcelo: 4
Improvisado na lateral mais uma vez, não fez uma boa partida em sua volta aos gramados. Exagerou nas faltas e acabou expulso, comprometendo o jogo coletivo. 


Renan Fonseca: 4,5
Sua ruindade chega a machucar a vista. Pixotadas, lançamentos pra fora, passes errados na saída de bola e sonolência nas jogadas aéreas. Constrangedor.


Igor Rabello: 4,5
Vinha fazendo partida correta na defesa até entregar o primeiro gol do Vasco aos 41 do 2º tempo. Falhou e rebateu mal a bola, no pé do adversário. Tenhamos calma com o garoto, que está evoluindo. 


Gilson: 6,5
Seguro na defesa, anulando o jogo de Gilberto e bloqueando vários cruzamentos. Com o time muito recuado, foi tímido no campo de ataque. 


Bruno Silva: 5
Visivelmente desgastado, ainda pelo jogo na Colômbia, não conseguiu entregar todo o seu futebol. No fim, foi expulso de bobeira por chutar a bola no árbitro. Eu não teria o escalado hoje. 


Matheus Fernandes: 5
Muito tímido, pouco apareceu e não conseguiu dar ritmo ao nosso meio-campo. Tem muito futebol, mas talvez não esteja preparado para a responsabilidade. 


Dudu Cearense: 5,5
Até tentou distribuir o jogo, mas não teve com quem jogar. Sua qualidade técnica fica em evidência atuando no time reserva. 


Leandrinho: 5
Buscou jogo, mas pouco produziu. Saiu precocemente por mais uma lesão muscular. Não aguento mais cobrar providências quanto aos nossos preparadores e fisiologistas. Pelo visto, vão esperar comprometer algo sério na temporada para agir.


Guilherme: 4,5
Muito mal na partida de hoje. Vem sendo decisivo em alguns jogos com assistências e gols e isso acaba mascarando um pouco a sua ruindade. Péssimo em chutes, passes e lançamentos. Errou praticamente tudo. 


Sassá: 5
Lutou contra os zagueiros sozinho. Com o time muito recuado e sem criatividade no meio-campo, não conseguiu jogar seu futebol. 


Pachu: 4
Entrou na vaga de Leandrinho e praticamente não encostou na bola durante todo o jogo. 


Fernandes: 5
Entrou para tapar o buraco causado pela expulsão de Marcelo. Preso à marcação na lateral, foi mediano.


Vinicius Tanque: sem nota
Entrou no fim.


Jair Ventura: 5
Diferente da semifinal, o time não deu liga. Até esteve bem postado taticamente, mas os jogadores não produziram um futebol satisfatório. Na minha opinião, mandou bem em poupar os titulares. 


| Seja sócio-torcedor Sou Botafogo


| Siga-me no Twitter: @pedrochilingue