Botafogo 1-0 Volta Redonda: o dilema de Jair Ventura

A torcida compareceu em bom número, o Botafogo administrou riscos e jogou o suficiente para vencer o Volta Redonda por 1 a 0, no Estádio Nilton Santos, pela estreia da Taça Rio. Mas o que realmente chamou a minha atenção foi a parte tática: Jair Ventura tem um leque de opções para escalar o Alvinegro na Libertadores e no restante da temporada.


Embora nosso elenco ainda tenha algumas carências, Jair pode variar nossa maneira de jogar a partir de decisões pontuais. Pode deixar o time mais ofensivo ou mais compacto; optar por profundidade ou movimentação. Se todas vão funcionar, são outros 500; aqui, falamos de possibilidades e características.


Opção 1


LineUp Builder
LineUp Builder

A primeira opção de Jair Ventura


A primeira opção é a minha preferida. O Botafogo, na teoria, até perde um pouco em ofensividade. Mas tem referência com Roger e um meio-campo balanceado, com Pimpão de extremo, onde vem se destacando tanto na marcação quanto na parte ofensiva, armando e chegando também para finalizar. 


Devido às lesões quase que intercaladas de Montillo e Camilo, Jair testou essa formação e deu muito certo. A questão delicada é que precisaríamos deixar no banco um dos nossos principais jogadores - o camisa 7 ou o camisa 10. 


Opção 2


LineUp Builder
LineUp Builder

A segunda opção de Jair Ventura


Na segunda opção, o desenho considerado ideal por boa parte da diretoria e também dos torcedores. De fato, a equipe fica mais ofensiva e, teoricamente, criativa. No entanto, não me agrada Camilo com a obrigação de recompor - até por não ter o mesmo fôlego de Pimpão. 


Com muito treino e entrosamento, esse esquema pode propiciar boas tabelas e triangulações. No entanto, a recomposição defensiva dará trabalho. Na vitória contra o Voltaço, por exemplo, fomos ameaçados por algumas vezes com contra-ataques. Essa formação não me agrada, principalmente para a Libertadores. 


Opção 3


LineUp Builder
LineUp Builder

A terceira opção de Jair Ventura


Por último, uma formação que foi utilizada principalmente nos jogos fora de casa pela Libertadores. Sem Roger como referência, Pimpão e Camilo revezam na extrema esquerda para o atacante ter a liberdade de aparecer como atacante. Essa formação ganha em velocidade e dinamismo, mas perde muito em profundidade. Por não ter Roger como referência, o time acaba encurtando e chegando pouco ao último terço do campo.


Todas as opções têm prós e contras. Cabe ao nosso técnico continuar mostrando que tem boa leitura de jogo e estrela para tomar boas decisões. É importante também que o departamento de futebol se movimente para trazer reforços. Principalmente jogadores rápidos e com boa noção tática, que possam ser extremos e desafogar um pouco Pimpão, visto que Guilherme e Joel não agregam em nada. 


Outro tema que também merece destaque aqui no pós-jogo é o nosso tão comentado departamento médico, englobando, claro, a preparação física e afins. Em cerca de 75 minutos de jogo, foram 3 lesões. É difícil lembrar de algum jogador que não tenha se machucado nesta temporada - e estamos apenas em março. 


O presidente Carlos Eduardo Pereira vem sendo o melhor chefe do mundo para eles. Em qualquer empresa séria, esses profissionais já estariam na rua há muito tempo. Precisamos qualificar esse departamento tão importante para não termos problemas ao longo do ano. Vale lembrar que, em 2016, fomos recordistas nesse quesito. As lesões não podem continuar acontecendo. 


No mais, aguardo todos vocês no nosso estádio na terça-feira. A festa da Libertadores vai recomeçar, com muito apoio, amor ao Glorioso e aquela cerveja gelada dentro e fora do Niltão. Lembrando que a ótima promoção de geladas continua valendo nos bares do interior. Entre cedo e participe de toda a festa!


Notas


Gatito: 7
Fez boas intervenções quando exigido, principalmente cara a cara com o "craque" Octávio. 


Jonas: 4,5
O lateral que nunca está na lateral. Notem: o problema é muito maior do que ele ser ruim. Como deixa buracos, o Carli precisa sair para cobri-lo e isso cria um "efeito dominó", desarrumando toda a linha defensiva. Contra times mais fortes, isso é perigosíssimo.


Joel Carli: 6,5
A segurança de sempre na zaga, ainda ousou com bons lançamentos. Atrapalhou o goleiro no lance do gol.


Emerson Silva: 6
Deu conta na marcação. Pode melhorar os passes, principalmente os mais longos.


Victor Luis: 7
Eficiente como sempre. Marca forte, chega bem ao ataque e ajuda muito no jogo coletivo. Em boa cobrança de falta, a bola passou por todo mundo e entrou.


Matheus Fernandes: 6
Dedicado na marcação, tímido no apoio. Não foi mal, mas tem talento para mostrar bem mais.


Bruno Silva: 6,5
Ocupou bem os espaços no meio-campo e fez seu trabalho de formiguinha. Apareceu pouco no ataque.


Rodrigo Pimpão: 7,5
Impressiona como se tornou uma peça fundamental no time. Marca, arma e ataca com eficiência. Faz de tudo um pouco e está em todas as partes do campo. É o coração do time. Deu susto grande ao levar a mão à coxa, mas parece ter ficado bem.  


Camilo: 6
Muita transpiração e pouca inspiração. Compõe bem o meio, mas faz tempo que está devendo uma grande atuação. 


Montillo: 6
Visivelmente sem ritmo, foi importante para ganhar minutos de jogo e entrosamento. Na Libertadores, precisa ser protagonista.


Roger: 6,5
Melhorou notóriamente sua condição física. Participações inteligentes com toques de primeira, quase sempre no pivô. Mandou bem ao se arriscar fora da área. Precisa calibrar a pontaria e marcar gols pra ganhar confiança. Vamos apoiá-lo. 


Leandrinho: sem nota
Entrou com vontade de jogar, mas sentiu problema muscular antes de conseguir mostrar serviço.


João Paulo: 6,5
Entrou bem. Motorzinho, ditou o ritmo do meio campo e colocou o time pra correr. É peça bastante útil. 


Marcelo: 6
Entrou para fazer a lateral e, fazendo o feijão com o arroz, foi muito melhor que Jonas sem fazer força. Sua condição física impressiona. 


Jair Ventura: 7
Fez testes, deu ritmo de jogo à equipe e venceu a partida. Certamente teve seus planos prejudicados pelas três lesões. Como mostramos aqui, tem várias opções para escalar o time na terça-feira. Confio nele para escolher a melhor alternativa. 


| Seja sócio-torcedor Sou Botafogo - já somos quase 30 mil!


| Siga-me no Twitter: @pedrochilingue