Na briga entre Ferj e clubes, Botafogo não é o vilão

O Botafogo está sendo transformado em vilão no caso que envolve a Ferj, o Flamengo, o Fluminense e a bagunça que é o Campeonato Carioca. 


Isso tudo porque simplesmente não aceita que a torcida rubro-negra entre em nosso estádio. Tenho certeza que o presidente Carlos Eduardo Pereira não defende clássicos com torcida única sempre; é uma decisão apenas para esse jogo de domingo. 


Até agora, não vi ninguém questionar na mídia o fato de que o Maracanã estará pronto pro jogo da Libertadores na quarta-feira e, ao mesmo tempo, não está habilitado para receber a decisão da Taça Guanabara. O próprio Flamengo já admitiu que quer apenas "preservar o Mário Filho" para semana que vem.


Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Vitor Silva/SSPress/Botafogo

O Estádio Nilton Santos tem dono, doa a quem doer


Não sou a favor de apoio à Ferj e também não gosto da ideia de torcida única em clássicos, mas pensem pelo lado do clube. As relações com o Flamengo estão cortadas há tempos devido ao "caso Arão". Há menos de um mês, um torcedor foi morto por flamenguistas na porta do estádio; no interior do estádio, rubro-negros depredaram cadeiras, banheiros e todo o interior do Niltão.


Ninguém é inocente. Sabemos que há marginais em todas as torcidas. O ponto não é esse. O Botafogo está apenas defendendo sua torcida e seu patrimônio, assim como seus interesses comerciais e seus direitos como dono do estádio. Se a liminar cair, apenas provaremos, mais uma vez, que certas forças políticas que existem no futebol carioca são, no mínimo, incomuns. 


Pior ainda é ver comentarista de TV incentivando a torcida do Flamengo a comprar ingressos e dividir o estádio com a do Fluminense. Além de ser um absurdo e uma tremenda irresponsabilidade, é um atestado de que nunca pisou num estádio. Infelizmente, boa convivência em estádios, pelo menos aqui no Rio de Janeiro, é uma utopia. Vestir a camisa do seu time nos entornos e não apanhar, atualmente, é apenas questão de sorte. Imagina frequentar a mesma arquibancada.


No mais, arranjem um estádio. Se Fla e Flu não fossem "sem-teto", nada disso estaria acontecendo. Como dependem do estádio do Botafogo para essa final acontecer, nada mais justo do que termos voz no debate. Se não quiserem nossa participação, que joguem em Volta Redonda, nas Laranjeiras, na Gávea ou mesmo no Aterro. Esse problema não é mais nosso. 


Saudações Alvinegras