Borussia: tropeço contra o Freiburg e olhos abertos na Champions League

Divulgação/Borussia Dortmund
Divulgação/Borussia Dortmund

Lesões transformaram um jogo que poderia ser interessante em puro sofrimento


Um jogador a mais, posse de bola recorde e nenhum gol marcado. Assim se resume o empate sem gols do Borussia Dortmund contra o Freiburg. No Schwarzwald-Stadion, um time improdutivo rendeu o primeiro tropeço da temporada na conta de Peter Bosz.


Perder Bartra e Schmelzer ainda no primeiro tempo por lesão dificultou ainda mais o trabalho do técnico aurinegro, impedido de buscar no banco soluções para o time. Foi um jogo difícil para o Dortmund, e ainda mais difícil para o torcedor assistir por 90 minutos.


Nas últimas partidas o Borussia Dortmund teve a felicidade de abrir o placar cedo, algo que não se repetiu. Com muitas dificuldades para quebrar as duas linhas de defesa do Freiburg, ficou evidente que ainda há muito trabalho a ser feito. Principalmente no que se refere a conclusão no último terço do campo. O fato é que, em uma análise fria, o time aurinegro não criou nenhuma chance clara de gol.



Escute o podcast 19:09: o Borussia Dortmund e o futebol francês



Ainda que o Freiburg tenha perdido o seu ataque cedo por conta da expulsão e abdicado da ações ofensivas, mais um clean sheet na conta de Bürki não deixa de impressionar. Assim, o Borussia termina a terceira rodada da Bundesliga como única equipe que ainda não sofreu gols.


Não há como maquiar esse empate de forma que ele se transforma em outra coisa se não decepção. O Freiburg é ruim, mas foi competente ao se fechar na defesa, o que não salva a pele do Borussia. O time aurinegro ficou devendo muito, ainda mais considerando o tropeço do Bayern de Munique contra o Hoffenheim. Esses são os pontos perdidos pelo caminho que fazem falta no final da liga.


Divulgação/Borussia Dortmund
Divulgação/Borussia Dortmund

'Grande evento', estreia de Yarmolenko ficou em segundo plano


Por outro lado, se há um lado positivo no resultado, é o aviso que deixa às vésperas do início da Champions. O Borussia visita o Tottenham em Wembley no meio de semana e o lembrete de que ainda não é um time pronto deve fazer com que o rendimento suba.


As lesões. Marc Bartra com um problema muscular não tem previsão de retorno, apesar do primeiro diagnóstico não indicar nada grave. Schmelzer perde mais seis semanas no Departamento Médico, mas vínhamos bem sem o camisa 29 e a contratação de Toljan reforça o setor. Das perdas, é a menos prejudicial ao rendimento da equipe.



Curta a página do blog Muralha Amarela no Facebook


Siga @muralhaamarela e @wpaneque no Twitter