Emre Mor decepcionou, e Dortmund acerta ao considerar venda

A decisão do Borussia Dortmund a respeito do futuro de Emre Mor surpreendeu alguns torcedores. Segundo Kicker e Bild, o clube aceita vender o jovem turco caso recebe alguma proposta próxima a 20 milhões de euros. E a verdade é que a opção faz sentido.


Mor foi contratado no início da última temporada junto ao Nordsjaelland por 10 milhões de euros e nesse ano mostrou mais defeitos do que virtudes. Cada jogador tem seu tempo, mas a evolução dele no clube foi aquém do esperado e muito abaixo do necessário para que se tornasse uma opção confiável. É cedo para cravar se um jogador de 20 anos deu certo ou não, mas no atual elenco do Borussia é produto de segunda linha.


Divulgação/Borussia Dortmund
Divulgação/Borussia Dortmund

Emre Mor não deve ter espaço no atual elenco do Borussia Dortmund


O que mais chamou a atenção em Emre Mor quando foi contratado é a capacidade de condução da bola e bom drible, mas isso veio acompanhado de uma série de problemas que não foram corrigidos. Péssimo na tomada de decisões, poucas vezes consegue concluir um lance - no jogo coletivo, é um fardo pesado e com preço altíssimo.


Além disso, Mor também demonstrou algumas vezes que psicologicamente não está pronto para aceitar a concorrência. Com reações de garoto mimado, chegou a ser expulso por reclamar demais, recebeu chances na primeira metade da temporada, mas, depois da pausa de inverno, foi esquecido por Tuchel. Os motivos parecem cada vez mais claros.


Uma reação comum de parte da torcida tem sido a insatisfação com uma suposta falta de paciência do clube, mas acredito que esse não é o caso. Emre Mor tem mercado e, apesar de jovem, é relativamente caro para o clube. Como não parece ter agradado Peter Bosz nessa pré-temporada, não é absurdo pelo menos considerar a possibilidade de vendê-lo. Dar certo ou não é parte do jogo, e não necessariamente é sinônimo de ruindade.



Confira a edição #006 do podcast 19:09; um especial sobre o que esperar de Peter Bosz no comando do Borussia



Mor é jovem e pode evoluir, mas isso por si só não é motivo para garantir cadeira cativa no elenco aurinegro. Mesmo porque dentro do próprio clube a concorrência é grande e discutivelmente com opções melhores do que o próprio camisa 9.


No lado direito, onde joga Emre Mor, Dembélé é soberano e Pulisic rende melhor. Philipp também pode jogar por ali e o clube ainda tem Bruun Larsen, destaque da base que pede passagem no time profissional. Mais do que se desfazer de um jogador que não rendeu, o Dortmund dá sinal de preferência a alguns jogadores em relação a outro, algo que é perfeitamente natural.


O Borussia Dortmund acostumou mal seu torcedor, nem todo jovem prospecto vai render o esperado e algumas decisões são necessárias como filtro para o elenco. Não dá para segurar todo mundo. E ainda tem o detalhe que, mesmo estando à venda, nada garante que alguém vai querer comprar Mor.



Curta a página do blog Muralha Amarela no Facebook


Siga @muralhaamarela e @wpaneque no Twitter