Lista de negociáveis do Borussia Dortmund não deve ser grande

Como de praxe entre temporadas, o Borussia Dortmund está reavaliando seu elenco para decidir quais jogadores irá se desfazer. A palavra final deve vir do novo técnico, que, por sinal, dificilmente enfrentará um grande dilema para saber quem negociar.


Um ponto central para essa reflexão é saber quem realmente não faz parte dos planos de Peter Bosz. Isso porque são poucos os jogadores que não se encaixam na proposta do Borussia, e muitos dos que não têm espaço no elenco são garotos. Dificilmente o Dortmund abrirá mão dos jovens, tendo possíveis empréstimos como solução mais provável.


A Kicker publicou que Matthias Ginter e Sebastian Rode foram os primeiros jogadores a receber a benção de Bosz para negociar com outros clubes.


Divulgação/Borussia Dortmund
Divulgação/Borussia Dortmund

Rode foi uma aposta de Tuchel que deu muito errado


Ginter me parece uma decisão estratégica. Ainda é jovem e se provou um membro interessante para o elenco por conta de versatilidade, mas ao mesmo tempo ainda tem mercado e pode ser vendido por um valor relativamente alto. Interessa a Tottenham, Hoffenheim e Mönchengladbach. Tanto poderia ficar quanto sair, e a decisão de vendê-lo faz total sentido.


Vender Sebastian Rode é a realização do inevitável. Quando chegou, foi interessante por conta do lado curioso; com estilo de jogo diferente do adotado no clube, poderia ser uma alternativa aos passadores do elenco. Não se tornou útil com Tuchel e tampouco seria para o esquema tático de Peter Bosz.



Confira a edição #005 do podcast 19:09; comentamos sobre algumas 'Lendas urbanas' que rondam o Borussia



Além da dupla, me parece muito provável que Joo-Ho Park também seja negociado. O lateral-esquerdo sul-coreano sequer tem espaço entre os relacionados. Deve sair de qualquer forma, possivelmente até com uma rescisão contratual.


A rigor, o Dortmund não deve ativamente trabalhar nas vendas de outros jogadores. O que resta no elenco são alguns contestados pela torcida, que até desejaria suas vendas, como Durm ou Castro, mas que a princípio têm contrato e estão nos planos de Bosz.


Felix Passlack e Emre Mor podem ser emprestados, assim como Mikel Merino. Para os garotos, se trata menos de despachar para outros do clube e mais para que tenham tempo de jogo no futebol profissional, algo que não tiveram e não devem ter no Borussia Dortmund tão cedo.


Getty Images
Getty Images

Passlack e Mor não conseguiram o mesmo espaço que Pulisic; empréstimo é alternativa interessante


Casos como de Subotic dependem da pré-temporada. O zagueiro se dispôs a permanecer no clube e tentar reconquistar um lugar no time, portanto não está entre os negociáveis de momento. No entanto, Neven admitiu que quer tempo de jogo e caso os primeiros dias indiquem que não terá isso no Borussia, muito provavelmente vai acabar saindo.


E quanto aos mais assediados, como Guerreiro, Dembélé e Aubameyang? Existem sondagens, mas o Dortmund pede alto e não deve facilitar a saída de nenhum dos destaques do time. E duvido muito que o clube se disponha a perder Dembélé agora, por exemplo. Mas isso é assunto para o próximo texto.



Curta a página do blog Muralha Amarela no Facebook


Siga @muralhaamarela e @wpaneque no Twitter