Com sete olheiros, Dortmund prepara novo ataque ao europeu sub-21

Nas últimas temporadas, o Borussia Dortmund se notabilizou como um dos melhores caça-talentos da Europa. Isso se deve, dentre muitas razões, ao bom trabalho da equipe de olheiros comandada por Sven Mislintat. Na Eurocopa U21 o clube contará com sete olheiros, um número recorde para o Dortmund. 


Mislintat, olheiro-chefe, não está na Polônia, no entanto enviou sete membros de sua equipe para acompanhar as oito seleções que entram em campo. Artur Platek, Heinz Redepenning, Waldemar Wrobel, Eduard Graf, Serdar Ayar, Thomas Schramm e Heiner Schuhmann serão os responsáveis por garimpar possíveis alvos para o clube.


Getty Images
Getty Images

Guerreiro entrou no radar do Borussia em 2015, quando foi finalista com Portugal


A atenção especial dada pelo Borussia Dortmund deixa ainda mais clara a prioridade do clube em relação aos jovens, se comparado com outros grandes da Europa. Arsenal e Chelsea enviaram quatro e três olheiros, respectivamente. De acordo com o Daily Mail, Manchester United e Liverpool sequer enviaram representantes para o torneio.


A postura do Borussia é exemplar principalmente porque sabemos que não fica apenas no discurso demagógico de “dar oportunidades aos jovens” e não cumpri-lo. O Borussia Dortmund faz valer sua filosofia, cada vez mais permitindo que garotos integrem o time principal, dando espaço no elenco e oportunidades em jogos importantes. Isso fica ainda mais claro com a escolha pelo técnico Peter Bosz, que se destacou no Ajax justamente por trabalhar bem com jogadores jovens.



Confira a edição #004 do podcast 19:09; o tema é o elenco do Borussia e suas possíveis chegadas e saídas



Além de buscar novos reforços, os observadores do clube devem estar atentos a Mahmoud Dahoud e Maximilian Philipp, reforços para a próxima temporada que estão com a Seleção Alemã. E para quem se pergunta até que ponto esse grande número de olheiros pode se reproduzir em reforços, a resposta é positiva. Nas duas últimas edições do torneio o clube conseguiu colher alguns bons frutos do torneio.


Na edição de 2013, em Israel, Matthias Ginter foi titular do time da Alemanha e Ciro Immobile um dos destaques do ataque italiano. Os reforços não vieram de imediato, mas certamente a performance no torneio fez com que seus nomes entrassem na agenda do clube, que os observou atentamente por mais um ano e acertou suas contratações um ano depois, pouco antes de embarcarem para a Copa do Mundo de 2014.


Divulgação/DFB
Divulgação/DFB

Torcedor do Borussia terá uma oportunidade para observar Philipp com mais atenção


O mesmo aconteceu na edição seguinte, 2015, na República Tcheca. O estrelado time de Portugal, que serviu de base para o time campeão da Euro 2016, tinha Raphaël Guerreiro na lateral-esquerda. O Dortmund novamente anunciou a contratação um ano depois, pouco antes do começo da Eurocopa, em que Guerreiro foi um dos destaques. Atento aos alvos e rápido no mercado, conseguiu uma pechincha e evitou a valorização natural do título.


Caso siga com sua política de observação, é muito provável que, ao final da próxima temporada, o Borussia Dortmund anuncie a contratação de algum destaque deste europeu de base. Então fique de olho, pois a nova barganha do Borussia pode estar em campo na Polônia.



Curta a página do blog Muralha Amarela no Facebook


Siga @muralhaamarela e @wpaneque no Twitter