Com mais um golaço de Cardona, Boca segue invicto na pré-temporada

Já diz o velho ditado: la pelota siempre al 10. Cardona chegou e assumiu a mítica camisa xeneize para brilhar. Em seu quarto jogo, seu terceiro gol. E não foi um gol qualquer, foi um golaço, um míssil.


Não abordo o gol e o jogador como destaque pelo simples fato de ser uma contratação esperada, mas pela necessidade. O Boca campeão e goleador do torneio passado não tinha em seus meias um jogador com essa característica, de chegar de trás e estourar a bola no barbante. Cardona chegou para ser o craque do time e já está sendo.


Apesar disso, novamente Guillermo escalou mal, colocando-o pelo lado esquerdo do ataque em um falso 4-3-3. Cardona é o tipo de jogador que faz os outros jogarem. É como Gago, a bola precisa ser tocada por ele mais do que pelos outros, e jogadores assim precisam estar no centro do campo e não nas extremidades. Mais uma vez a mudança foi tirar Pablo Pérez - que não tem mais condições de ser titular - e trazer Cardona para o meio com Espinoza na ponta. Assim o Boca melhora, o Boca tem mais jogo.


Ontem vecemos, novamente, nos pênaltis. Após o Banfield de Falcioni ter feito logo no começo 1 a 0 em gol de falta, o Boca teve posse mas faltou concretizar. O gol saiu graças à pintura do colombiano, aos 51 minutos do segundo tempo. Com isso, vencemos a simbólica Copa Salta.


Serve para seguir dando ritmo aos jogadores, para criar uma mentalidade vencedora, mas também para sinalizar que, se o técnico insistir no erro, podemos pagar caro por isso, pois nem sempre o milagre entrará no ângulo do arquero rival.


PS. Outro destaque, foi a partida ter sido transmitida ao vivo pela página do clube no Facebook, vista por mais de 1 milhão de pessoas.


Abaixo, o resumo do jogo e o golaço de Cardona.