Boca, compre o Centurión!

Quando Boca e São Paulo negociaram a troca entre Centurión e Chávez por empréstimo, eu disse que era a "troca dos burros". Isso porquê tanto Centu como o Comandante têm, de certa forma, bom futebol para apresentar, mas pouca inteligência para desenvolvê-lo.


Ainda assim, no meu post disse que por motivos de adaptação, o negócio poderia ser melhor para o Boca - e talvez tenha acertado. Também comentei que Guillermo tinha tudo para potencializar o delantero.


Apesar de Chávez ter feito alguns gols com a camisa tricolor, Ricky parece ter nascido para jogar no Boca. Ao contrário da maioria, a camisa não pesou e nem mesmo os problemas extra-campo atrapalharam seu rendimento dentro das quatro linhas.


Prensa Boca Juniors
Prensa Boca Juniors

Camisa 10 e destaque: Centurión parece ter nascido para jogar no Boca


Após a saída de Tevez, o jogador revelado pelo Racing assumiu a camisa 10 xeneize e é peça fundamental no esquema de Guillermo Barros Schelotto. Drible, mudanças de ritmo e direção, jogadas pelos lados do campo, desbordes pelo centro. Hoje, é o jogador mais ativo quando o Boca ataca. E tem feito total diferença na campanha de um time que lidera o Campeonato Argentino. Nos faz lembrar o próprio Centurión quando, com este futebol, ajudou o Racing a ser campeão.


Dizem que o São Paulo até estaria disposto a negociar o jogador que nunca chegou a agradar 100% a diretoria e torcida do clube do Morumbi. Avaliado em cerca de 6 milhões de dólares, seria um negócio caro, mas por um jogador que ainda é jovem (24 anos). Já gastamos este montante e outros maiores em jogadores que nunca deram retorno. Por que não investir em alguém que já está dando certo?


Boca, compre o Centurión!