Empate entre Benfica e Rio Ave foi justo

Isabel Cutileiro/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Benfica e Rio Ave ficaram iguais em um gol no Estádio dos Arcos


Sabíamos que não seria fácil. Vocês são testemunhas. E não há nenhuma surpresa em relação ao empate em 1 a 1 entre Rio Ave e Benfica.


É claro que os lisboetas têm mais tradição e mais recursos que os vilacondenses. No entanto, o time do norte de Portugal se tornou uma pedra no sapato das grandes equipes do país e está se estabilizando na primeira divisão nacional. Tudo isto é fruto de um trabalho criterioso e competente de garimpo de jogadores e de escolha de técnicos.


Rio Ave melhor na primeira etapa


Neste sábado (26), no Estádio dos Arcos, os donos da casa não se intimidaram e partiram para cima do atual tetracampeão português. Jogaram com muita intensidade e tiveram grande volume de jogo. Entretanto, os benfiquistas marcaram sob pressão e mostraram consistência defensiva - embora, conforme já foi dito neste espaço, seja urgente a necessidade de reforços para o setor.


Por outro lado, os Encarnados não tiveram poder de decisão no último terço do campo. Faltou acertar o último passe. Faltou caprichar nas finalizações. E também faltou mais atenção para aproveitar erros do adversário. O goleiro do Rio Ave, Cássio, ex-Olaria, Bangu, Macaé, America e Vasco da Gama, errou várias reposições de bola e saiu mal do gol em diversas oportunidades, por exemplo. Mas nenhuma dessas ocasiões gerou um gol do Benfica.


A melhor chance dos Alviverdes nos primeiros 45 minutos veio em um cruzamento que obrigou Bruno Varela a se esticar para evitar a conclusão. O jovem de 22 anos parece estar pegando cancha na meta do SLB, o que é excelente para quem hoje tem o experiente Júlio César como sombra.


A maneira como os gols saíram reflete o equilíbrio da partida


Isabel Cutileiro/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Jonas salvou o Benfica de derrota para o Rio Ave e assumiu a liderança da artilharia da Primeira Liga de Portugal


Na segunda etapa, quando o time de Rui Vitória ensaiava uma blitz, os comandados de Miguel Cardoso abriram o placar numa infelicidade de Lisandro López - o defensor argentino entrara em campo com apenas 15 minutos de jogo, na altura em que substituiu o brasileiro Jardel, que saiu lesionado. Em ataque pela esquerda que gerou cruzamento à área, o goleiro Bruno Varela saiu bem do gol e espalmou. No rebote, a bola bateu no zagueiro e foi às redes. Eram decorridos 16 minutos.


Contudo, não demorou para o Maior de Portugal reagir. Em falta cobrada à área, Jonas foi puxado por Marcão, e o árbitro viu pênalti. O camisa 10 chamou a responsabilidade e converteu a penalidade maxima em gol. Agora, com cinco tentos na liga portuguesa, é o artilheiro isolado.


O empate animou os benfiquistas. A entrada de Zivkovic no lugar de Cervi deu mais dinâmica ao meio-campo encarnado. Foram dele os passes que deixaram Seferovic e Raúl Jiménez - este, por sua vez, entrou na vaga de Rafa Silva - em boas condições de marcar. Cássio fez duas grandes defesas. Mais uma vez, faltou ser cirúrgico.


Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Linda vista: pôr do sol no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde, onde Rio Ave e Benfica mediram forças neste sábado (26)


Os alviverdes também assustaram, em chute de fora da área de Nuno Santos que tirou tinta da trave. Um tremendo susto para Bruno Varela e a maior torcida da Terrinha.


E assim foi a história de mais um confronto equilibrado entre o Sport Lisboa e Benfica e o Rio Ave Futebol Clube. Com dificuldades para levar perigo à baliza oponente, os vilacondenses só balançaram as redes graças a um gol contra. Com dificuldades para quebrar o ferrolho do Rio, os lisboetas igualaram o marcador na bola parada.


Nem sempre um resultado retrata fielmente uma partida. Afinal, estamos falando do esporte mais imprevisível do mundo, o futebol. Porém, o 1 a 1 em Vila do Conde foi justo, tendo em vista as apresentações das equipes.


De olho nos concorrentes, mas sem pânico


Isabel Cutileiro/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Benfica e Rio Ave agora têm 10 pontos e podem ser ultrapassados por Porto e Sporting na classificação


Mesmo tendo perdido dois pontos no Norte, não há motivos para o Glorioso se desesperar.


Inclusive, tropeços no início do campeonato aconteceram nas últimas temporadas. Na estreia de 2013/2014, derrota de 1 a 0 para o Marítimo, na Ilha da Madeira. Na segunda rodada de 2015/2016, um surpreendente revés de 1 a 0 para o Arouca, em Aveiro. Também na segunda jornada, em 2016/2017, empate em 1 a 1 com o Vitória de Setúbal em pleno Estádio da Luz.


Espera-se que lições sejam tiradas e virtudes sejam aprimoradas a partir de resultados aquém do desejado, conforme aconteceu nos últimos anos.


Agora, Benfica e Rio Ave compartilham 10 pontos em quatro rodadas.


Neste domingo (27), Sporting e Porto podem ser os líderes da vez. Os Leões recebem o Estoril em Lisboa, enquanto os Dragões visitam o Braga. Ainda que mudanças na ponta da tabela sejam prováveis, há muita água para rolar em Portugal.


Vale lembrar: depois desta rodada, a Primeira Liga retornará somente no segundo final de semana de setembro, pois as próximas duas semanas serão Datas Fifa. Excelente oportunidade para uma eventual recuperação física dos jogadores - os lesionados, principalmente.