Benfica e Rio Ave fazem 'jogo de seis pontos' em Vila do Conde

Isabel Cutileiro/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Mais um compromisso difícil pela frente: dessa vez, o adversário do Benfica é o Rio Ave


Vila do Conde. Essa cidade da Região Metropolitana da Cidade do Porto, no norte de Portugal, vem rendendo muitos testes cardíacos aos torcedores do Sport Lisboa e Benfica. O Glorioso tem enfrentado sérias dificuldades ao visitar o Rio Ave. Nas últimas três temporadas, colecionou duas vitórias - ambas por 1 a 0 e com gol do atacante Raul Jiménez, em 2015/2016 e 2016/2017 - e uma derrota - por 2 a 1, em 2014/2015. E o duelo deste sábado (26) promete ser igualmente difícil.


Afinal, lisboetas e vilacondenses começaram a Primeira Liga de Portugal com três vitórias em três jogos, somam nove pontos e dividem a liderança com Porto e Sporting. O campeonato lusitano começa a todo vapor e deve ficar mais agitado com este Rio Ave x Benfica.


É um legítimo "jogo de seis pontos", no qual o vencedor se beneficia com o seu próprio triunfo e, ao mesmo tempo, com a queda do concorrente.


"Não vai ser fácil para ninguém", diz Rui Vitória


Reprodução/SL Benfica
Reprodução/SL Benfica

O técnico do Benfica, Rui Vitória, espera uma partida equilibrada em Vila do Conde


Na tradicional coletiva de imprensa pré-jogo, o técnico Rui Vitória não economizou elogios à equipe da casa. "Não estou surpreso com o início de campeonato do Rio Ave. A equipe é composta por bons jogadores e tem muita qualidade", afirmou. "Vão querer aproveitar o jogo para mostrar a qualidade que têm. Não vai ser fácil para ninguém. Prevejo uma partida bem disputada", completou.


Para a partida deste sábado, o Maior de Portugal não contará com o meia "Toto" Salvio, que está lesionado. Em contrapartida, o goleiro Júlio César, o volante Samaris e os meias Zivkovic e Krovinovic se recuperaram e agora estão à disposição do comandante benfiquista. Agora, além de Salvio, estão no Departamento Médico o lateral-esquerdo Grimaldo, o volante Fejsa e o atacante Mitroglou.


Em relação às mudanças as quais têm sido feitas na formação, tanto por causa de lesões dos atletas do plantel quanto devido a saídas de jogadores rumo a outros clubes, Rui encara tal panorama com naturalidade. "Vamos fazer uma equipe competitiva como temos mostrado neste início de campeonato. Sabemos que vai ser uma competição dura para nós e para qualquer equipe, mas haveremos de arranjar as melhores soluções. Não olho para um time e penso que 'tenho de ter este ou outro jogador'. As equipes se formam fazendo combinações e rentabilizando os jogadores", atestou.


Apesar do clima de decisão, em virtude dos 100% de aproveitamento de Benfica e Rio Ave neste início de I Liga, o treinador garante que os três pontos de agora têm o mesmo valor dos três pontos das jornadas seguintes. "Temos noção de que o Rio Ave é um adversário de qualidade. Mas não são três pontos mais valiosos do que noutro contexto", concluiu.


Ah, mas não se pode negar que um triunfo no Estádio dos Arcos daria uma moral gigantesca ao emblema encarnado, não é?


Miguel Cardoso promete um Rio Ave "fiel à sua identidade"


Divulgação/Rio Ave FC
Divulgação/Rio Ave FC

Miguel Cardoso comanda o Rio Ave, sensação do início da temporada 2017/2018 da I Liga de Portugal


Quinto colocado em 2015/2016 e sétimo em 2016/2017, o Rio Ave perdeu o técnico Luís Castro para o Chaves. Mas não a competitividade. Trouxe Miguel Cardoso para o comando. Embora esta seja a primeira experiência de Cardoso como treinador efetivo, ele tem longa bagagem: já foi auxiliar-técnico no Belenenses, Braga, Acadêmica, Sporting, Deportivo La Coruña e Shakhtar Donetsk. Também foi técnico da equipe sub-21 do clube ucraniano.


O português de 45 anos está colocando em prática o que aprendeu nesses 13 anos como "andarilho". Seu time preza por bola no pé, ataques velozes e marcação em linhas fechadas. Tem a formação 4-2-3-1 como base. "O que me parece importante para este jogo é o Rio Ave manter os comportamentosque nos permitiu ser competitivos. Esta é a mensagem que vamos passar: que queremos ser competitivos", salientou. "Espero um jogo com alto grau de dificuldade, mas, acima de tudo, quero o Rio Ave fiel à sua identidade", pontuou.


Em relação à situação dos times na tabela e à expectativa dos torcedores de todo o Portugal para o embate, Miguel Cardoso seguiu a linha de Rui Vitória. "Há muito mais para a frente do que os nove pontos. A classificação a esta altura não conta muito. É um ponto de passagem. A única coisa que pode nos dar é um estado de alma", disse.


O único desfalque do Rio para o confronto direto é o lateral-esquerdo Yuri Ribeiro, cujos direitos federativos pertencem ao Benfica - portanto, o jogador está proibido de encarar o clube o qual paga seu salário.