Quem vai ser o substituto de Ederson no Benfica?

Getty Images
Getty Images

Por enquanto, o goleiro titular do Benfica é Júlio César. Mas o clube busca um concorrente para o brasileiro


Já se passou um mês e meio desde a transferência do goleiro Ederson, de 23 anos, para o Manchester City pelo astronômico valor de 40 milhões de euros - ou 34 milhões de libras. De lá para cá, o Benfica ainda não definiu o substituto do brasileiro em sua baliza. Quem vem sendo utilizado na pré-temporada é o também brasileiro Júlio César, 37, que está no clube desde 2014. Mas as Águias estão correndo atrás de um concorrente para o brasileiro.


Inicialmente, a imprensa portuguesa noticiou o interesse do clube lisboeta nos portugueses André Moreira e Joel Pereira, do Atlético de Madrid e do Manchester United, respectivamente. Contudo, os Colchoneros emprestaram Moreira ao Braga e os Red Devils não quiseram ceder Pereira, visto pelo técnico compatriota José Mourinho como uma jóia a ser lapidada.


Hora de correr atrás de outros nomes. E o staff do SLB parece ter um leque de opções. Conforme apurou o jornal esportivo português A Bola, os Encarnados têm em mãos uma lista que inclui o holandês Jeroen Zoet (26 anos), do PSV Eindhoven, o romeno Ciprian Tatarusanu (31), da Fiorentina, e o tcheco Tomás Vaclík (28), do Basel.


Dentre as opções apresentadas, Zoet parece ser a mais interessante, ao menos a médio ou longo prazo. Ele se destacou no recente bicampeonato do PSV na Holanda, em 2014/2015 e 2015/2016, e nas campanhas do clube na Uefa Champions League, incluindo uma presença no mata-mata em 2015/2016. A Eredivisie, assim como a Primeira Liga de Portugal, é um celeiro de jovens talentos e uma requisitada porta de entrada para campeonatos nacionais mais prestigiados do Velho Continente.


Getty Images
Getty Images

'Paredão' do PSV Eindhoven, Jeroen Zoet está na mira do Benfica, segundo o jornal 'A Bola'


Tatarusanu teria ao seu favor a experiência adquirida em uma era vencedora no Steaua Bucareste (duas ligas, uma copa nacional e uma supercopa), que lhe rendeu o posto de guardião da seleção da Romênia e o credenciou a jogar a Serie A, uma liga muito mais renomada, pela tradicional Fiorentina.


Vaclík também tem rodagem. Firmou-se no campeonato tcheco pelo Vitkovice, pelo Viktoria Zizkov e pelo Sparta Praga. Depois, consolidou-se como sombra - e, agora, herdeiro - de Petr Cech na seleção nacional e como substituto à altura para Yann Sommer no Basel, por quem já conquistou três Superligas e uma Copa da Suíça.


A Bola também citou entre os alvos o brasileiro Rafael Cabral, de 27 anos, revelado pelo Santos e hoje reserva de Pepe Reina no Napoli. O periódico utilizou como fonte a imprensa italiana, a qual teria dito que o arqueiro fora oferecido à diretoria benfiquista. Mas as negociações não foram adiante.


Por sua vez, a ESPN Brasil veiculou que o Benfica está de olho em outro brasileiro: Jean, cria do Bahia. Titular na trajetória do vice-campeonato do Brasil no Mundial Sub-20 de 2015 - a Sérvia foi a campeã - e destaque do Bahia no título da Copa do Nordeste deste ano e na campanha da atual edição do Campeonato Brasileiro, o jovem tem 21 anos.


"Existem algumas negociações, sondagens, mas nenhuma proposta oficializada. Houve o interesse do Benfica. Não passamos nada ao Bahia porque não temos oferta no papel", disse o empresário do jogador, Cristian Mânica, ao ESPN.com.br.


Divulgação/EC Bahia
Divulgação/EC Bahia

Empresário do goleiro do Bahia, Jean, confirmou interesse do Benfica no jogador


Mantido em sigilo, o valor da multa rescisória do atleta não seria um entrave para a negociação, garantiu Mânica. "O presidente do Bahia (Marcelo Sant'Ana) é um cara muito bom de negócio. Nem se basearia em multa. É uma multa muito alta, apenas para proteger o clube. Estaria aberto a negociar um valor mais baixo", destacou o agente.


Jean faz parte da boa safra de goleiros do Brasil. Não à toa a seleção tem uma infinidade de opções para a posição. Por isso, uma eventual ida do arqueiro ao Maior de Portugal poderia ser benéfica tanto para a sua carreira quanto para o clube. O baiano certamente pensa na Canarinho a longo prazo e teria a oportunidade de mostrar suas virtudes para mais olhos. A convivência com o experiente Júlio César, que ajudou Ederson, seria outro fator positivo para o prata da casa do Esquadrão de Aço. Já o Benfica manteria sua recente - e, até agora, bem sucedida - estratégia de apostar em brasileiros para o gol.


Resta-nos aguardar os próximos capítulos. Por enquanto, o dono da meta do Sport Lisboa e Benfica é Júlio César. Por outro lado, sabe-se que ele já não tem a mesma força física da época do seu auge e, se for mesmo o titular, correrá o risco de não ter atuações regulares. Portanto, é necessário reforçar o setor, visando uma concorrência saudável na baliza encarnada.