O desmanche na defesa do Benfica continua: Nelson Semedo é do Barcelona

Isabel Cutileiro/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Depois de conquistar cinco títulos pelo SL Benfica, Nelson Semedo jogará no FC Barcelona


Depois da Inglaterra tirar do Benfica o goleiro Ederson e o zagueiro Victor Lindelöf, hoje respectivos jogadores do Manchester City e do Manchester United, outro renomado centro do futebol investe na defesa que foi a menos vazada das grandes ligas europeias, com média de 0,53 gol sofrido por partida. A Espanha é o destino do lateral-direito Nelson Semedo, cujos direitos federativos agora pertencem ao Barcelona. O badalado clube catalão desembolsou € 30,5 milhões pelo jovem de 23 anos.


Semedo ascendeu ao profissionalismo em 2011, ao serviço do Sintrense, clube da quarta divisão portuguesa. Sua segurança defensiva logo chamou a atenção de olheiros do Sport Lisboa e Benfica, que o trouxeram a Lisboa em 2012.


Após uma temporada de empréstimo ao Fátima, equipe do terceiro escalão lusitano, e atuações consistentes pelo Benfica B, Nelson finalmente ganhou oportunidades no time principal dos Encarnados. Em 2015, tornou-se titular após a surpreendente ida do uruguaio Maxi Pereira ao rival Porto.


Mas, conforme diz o ditado, "há males que vêm para bem". Os atributos técnicos de Nelson Semedo não demoraram a serem notados e ajudaram o Maior de Portugal a consolidar uma senhora hegemonia na Terrinha. Autoconfiante, o lateral cumpre bem os papéis de desarmar os adversários, iniciar jogadas, ajudar o ataque e recompor a defesa. Dono de velocidade e força física ímpares, o defensor conquistou duas Ligas, uma Taça de Portugal, uma Taça da Liga e uma Supertaça pelas Águias.


Suas qualidades nos âmbitos individual e coletivo do esporte podem solucionar os problemas enfrentados pelo Barça na lateral-direita na temporada passada, com Sergi Roberto (meio-campista de origem) e Aleix Vidal, que deixaram o lado esquerdo do setor sobrecarregado.


Evidentemente, a responsabilidade de Semedo será enorme. Em 2016/2017, o Barcelona conquistou apenas a Copa do Rei e viu o Real Madrid ser campeão da Uefa Champions League e da liga espanhola. Sob novo comando na área técnica, os culés precisam de uma resposta imediata ao excelente momento do arquirrival.


Divulgação/FC Barcelona
Divulgação/FC Barcelona

Nelson Semedo tem a missão de solucionar os problemas da lateral-direita do Barcelona


Por outro lado, não se pode negar que o português tem potencial para atender às demandas do treinador Ernesto Valverde e para ajudar o clube da Catalunha a ampliar sua extensa galeria de títulos.


Vale lembrar: Nelson Semedo recentemente esteve com Portugal na Copa das Confederações - a Seleção das Quinas ficou em terceiro lugar no certame - e foi eleito o Jogador Revelação da última edição da Primeira Liga. Soma 64 jogos pelo Benfica, 63 partidas pelo Benfica B, 31 presenças pelo Fátima, 27 embates pelo Sintrense e seis compromissos pela seleção portuguesa. Tem 12 gols na carreira.


Com mais pessoas a observarem seu futebol, a jóia do Benfica pode se consolidar como um concorrente à altura para Cédric Soares, do Southampton, na lateral-direita da seleção nacional. Suas atuações pelo clube da Luz já o credenciaram a esse posto.


Semedo será o oitavo jogador a vestir as camisas de Benfica e Barcelona. Os outros sete foram o nigeriano Samuel Okunowo, o brasileiro Geovanni, o alemão Robert Enke (in memoriam), o argentino Javier Saviola, o espanhol Nolito e os portugueses Simão Sabrosa e André Gomes.


Situação da defesa do Benfica após o desmanche


Do lado encarnado, aparecem como opções para a vaga de Nelson o polivalente André Almeida e o jovem Pedro Pereira. A alta cúpula do SLB ainda não se manifestou sobre a possibilidade de trazer alguém para a posição, seja contratando de fora ou promovendo alguém da base.


O mesmo vale para a zaga. Despontam como potenciais substitutos de Lindelöf o brasileiro Jardel, que na última temporada sofreu bastante com lesões, e o craoata Branimir Kalaica, que era do Benfica B.


No momento, a prioridade da diretoria é trazer um goleiro para o lugar de Ederson. Júlio César tem sofrido com lesões, enquanto Paulo Lopes está em fim de carreira. E certamente é muito arriscado jogar nas costas de Bruno Varela, recém-promovido das categorias de base, a grande responsabilidade de defender a meta benfiquista.


Reforçar o setor defensivo do Glorioso, tanto na baliza quanto na linha, é uma necessidade urgente.