Chris Willock: Benfica de olho nas categorias de base da Inglaterra

João Paulo Trindade/SL Benfica
João Paulo Trindade/SL Benfica

O atacante Chris Willock (na foto, ao lado do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira) veio a custo zero do Arsenal e assinou com o Maior de Portugal por cinco anos


As seleções de base da Inglaterra assumiram posto privilegiado neste ano de 2017. Na primeira fase da Copa do Mundo Sub-20, o English Team superou a anfitriã Coreia do Sul, a badalada Argentina e a Guiné. No mata-mata, despachou Costa Rica, México e Itália. Sagrou-se campeão mundial ao bater a surpreendente Venezuela em uma final emocionante. Na Euro Sub-21, os Young Lions lideraram um grupo com os donos da casa (Polônia), os atuais campeões (Suécia) e a Eslováquia (que ficou em segundo lugar na chave); e venderam caro a derrota para a campeã Alemanha na semifinal, tendo caído nos pênaltis após empate em 2 a 2 nos 120 minutos de jogo.


O Benfica comprovou estar de olho nos jovens talentos da Terra da Rainha ao acertar a contratação do atacante Chris Willock. Revelado pelo Arsenal, o jogador de 19 anos assinou por cinco temporadas e veio a custo zero. O jovem coleciona passagens pelas seleções de base do seu país. Começou no Sub-16 e hoje, conforme a idade sugere, está no Sub-19. Foi, inclusive, convocado para a delegação a qual está participando da Eurocopa da categoria na Geórgia.


De acordo com o jornal britânico The Guardian, Willock treinou com o elenco principal dos Gunners na pré-temporada de 2014, ainda com 16 anos de idade, e foi elogiado pelo técnico Arsène Wenger. Na época, o comandante afirmou ter gostado do desempenho do garoto junto aos veteranos e o definiu como "um jogador muito interessante".


Getty Images
Getty Images

Willock em campo contra o Reading, pela Copa da Liga Inglesa. Atacante defendeu o Arsenal em duas partidas


O atacante, que joga pelas pontas, foi relacionado várias vezes por Wenger ao time profissional. Estreou em 20 de setembro de 2016, numa vitória de 4 a 0 sobre o Nottingham Forest, fora de casa, pela Copa da Liga Inglesa. Também entrou em campo no triunfo de 2 a 0 contra o Reading, no Emirates Stadium, pela mesma competição, em 25 de outubro.


Na base do Arsenal, a consagração máxima de Chris Willock veio na final dos playoffs da segunda divisão da Premier League Sub-21, em 2015/2016. Ele anotou um gol e deu duas assistências na vitória de 3 a 1 sobre o Aston Villa, jogo o qual promoveu o time londrino à elite da categoria. Na temporada seguinte, o garoto entrou em campo 19 vezes e anotou três gols. Sua equipe ficou em quarto lugar no campeonato nacional.


Vale ressaltar que, em 2016/2017, o certame passou a aceitar jogadores de 22 e 23 anos. Ou seja, Willock virou figura carimbada da equipe mesmo com o aumento do nível de exigência. Este fator certamente o amadureceu.


Getty Images
Getty Images

Chris Willock em ação no dérbi londrino entre Arsenal e Tottenham, pela Premier League Sub-23


Em sua apresentação no Sport Lisboa e Benfica, o inglês se mostrou entusiasmado com o novo desafio, mesmo com a difícil decisão de sair de casa com apenas 19 anos. "Evoluí muito com esses treinos e com os jogos pelos profissionais do Arsenal. Foi uma grande experiência. Agora, espero mostrar em campo o que sou capaz de fazer", afirmou em entrevista à BTV - Benfica TV. "Sair de casa aos 19 anos foi difícil. Tive que me habituar à ideia. Sou uma pessoa muito ligada à família, mas o futebol é assim e eu tenho que seguir em frente", completou.


Devido à grande concorrência no setor de ataque do plantel comandado por Rui Vitória, onde marcam presença Jonas, Kostas Mitroglou, Raúl Jiménez, Haris Seferovic e Cristian Arango, o habilidoso Willock pode ser aproveitado no time B da Águia, que em 2016/2017 fez a melhor campanha de sua história na Segunda Liga de Portugal. Seria de grande utilidade para o técnico Hélder Cristóvão.