Lindelöf: mais um pilar da defesa do Benfica que vai para a Inglaterra

Getty Images
Getty Images

O zagueiro sueco Victor Lindelöf agora é do Manchester United


Há exatamente um mês, o Blog Glorioso Encarnado afirmou que o Sport Lisboa e Benfica, por ser grande celeiro de craques e parte importante da prestigiada vitrine do futebol que é Portugal, sempre é alvo de holofotes por parte de equipes de campeonatos mais midiáticos. Recentemente, o clube português deu aos seus "vizinhos ricos" mais um motivo para ser observado: os Encarnados tiveram a defesa menos vazada das seis grandes ligas europeias, com média de 0,53 gol sofrido por partida.


Em virtude do excelente desempenho, o dinheiro voltou a aparecer. No início deste mês, o goleiro Ederson marchou rumo ao Manchester City pela quantia astronômica de £ 34 milhões (€ 40 milhões) e se tornou o arqueiro mais caro da História. Vale lembrar que metade desse valor foi para os cofres dos Encarnados e a outra acabou repartida entre o Rio Ave, antigo clube do brasileiro, e a agência GestiFute.


Neste final de semana, as Águias acertaram mais uma venda: o Manchester United pagou irrecusáveis € 35 milhões pelo zagueiro Victor Lindelöf - pois é, Ederson e Lindelöf agora serão oponentes; a Premier League só tem a ganhar com ambas as presenças.


Aproximadamente € 4 milhões desse valor irão para o Västeräs, modesta equipe da terceira divisão da Suécia (o defensor foi um grande achado, não foi?), como clube formador do jogador. Os € 31 milhões restantes ficarão com o SLB.


O departamento de futebol do Maior de Portugal detalhou que os Diabos Vermelhos podem, ainda, desembolsar mais € 10 milhões nessa transferência. Para isso, o defensor sueco tem de cumprir os objetivos previstos no acordo firmado entre lusitanos e ingleses. Bom motivo para Benfica e Västeräs continuarem de olho na sua jóia.


Getty Images
Getty Images

Lindelöf e Luisão: dupla de sucesso


É fato que a experiência do brasileiro Luisão foi bastante benéfica para o desenvolvimento do nórdico na Terrinha. Ao mesmo tempo, Lindelöf teve méritos de sobra na sua consagração com a Águia ao peito.

Bastante maduro para a sua idade, seguro nos desarmes e dotado de boa noção de posicionamento, o jovem de 22 anos estava no Benfica desde 2012 (desembarcou em Portugal com apenas 17 anos de idade!) e fez parte de três dos quatro títulos do Tetra do Benfica em Portugal. Foi um dos pilares deste momento ímpar na história do Glorioso. Também conquistou duas Taças de Portugal, uma Taça da Liga e uma Supertaça.


O zagueiro também tem prestígio em sua carreira internacional. No Europeu Sub-21 de 2015, foi campeão com a Suécia, tendo anotado, inclusive, o gol do título na disputa de pênaltis contra Portugal. Também esteve na seleção da competição.


Coleciona convocações à seleção principal de seu país desde 2016. Integrou a delegação que disputou a última Eurocopa e hoje faz parte da Suécia a qual vem superando as poderosas França e Holanda na luta por uma vaga na Copa do Mundo de 2018.


Getty Images
Getty Images

Destaque no título da Euro Sub-21 de 2015, Lindelöf conquistou seu espaço na seleção principal da Suécia


Não é exagero falar: Victor Lindelöf é uma promessa que vem se tornando realidade. E isso só o torna gigante diante do desafio a ser encarado - o maior de sua carreira, de fato.


O clube mais vitorioso de Portugal e sua massiva torcida são muito gratos a Victor por ter feito parte de sua centenária, linda e vitoriosa História - com "h" maiúsculo mesmo. Os adeptos têm certeza de que há reciprocidade.


A principal lembrança que os gloriosos terão de jogador certamente é o belo gol de falta no último dérbi contra o Sporting. Um lance surpreendente. Pouca gente sabia que o sueco era bom em lances de bola parada. O técnico benfiquista Rui Vitória confirmou logo depois desse jogo que Lindelöf treina cobranças de falta muitas vezes.


Getty Images
Getty Images

Lindelöf vem treinando para ser um exímio cobrador de faltas. E deixou sua marca no último dérbi entre Benfica e Sporting


O empate em 1 a 1 no José Alvalade, no último 22 de abril, manteve o Benfica na liderança da Primeira Liga 2016/2017, numa altura em que o Porto ainda o perseguia de perto, e praticamente enterrou as chances de título do Sporting. Além disso, foi determinante na conquista do inédito tetracampeonato nacional.


Agora, resta-nos torcer para a debandada do sistema defensivo do SLB não continuar e para as reposições das peças serem à altura - recursos para tal o clube tem.