Benfica bate Marítimo e garante paz antes do dérbi contra o Sporting

Isabel Cutileiro/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Benfica não teve dificuldades para superar o Marítimo na Luz


Mais uma má lembrança foi superada. O Benfica se vingou da derrota de 2 a 1 sofrida para o Marítimo no primeiro turno. Com juros e correção monetária. O triunfo de 3 a 0 no feriado da Sexta-Feira Santa (14) foi construído nos primeiros 45 minutos, sem sustos. Os Encarnados honraram o aniversariante da semana, o mestre José Augusto: não deixaram o time da Ilha da Madeira jogar e comandaram as ações da partida.


A vitória foi, sobretudo, um prêmio pela insistência. Os comandados de Rui Vitória pressionaram desde o primeiro minuto, seja com jogadas pelo chão ou através da bola aérea.


A defesa dos Leões do Almirante, por sua vez, mostrava profundo nervosismo devido à pressão encarnada e deixava transparecer uma grande dependência das intervenções do goleiro Charles. O arqueiro fez defesas providenciais em tentativas da dupla Jonas e Mitroglou.


O gol do escrete da Luz parecia questão de tempo. E se concretizou aos 34 minutos: Rafa Silva deixou o marcador na saudade pela esquerda e tocou para o meio da pequena área. O zagueiro Luís Mendes, numa tentativa de se antecipar aos atacantes benfiquistas e afastar o perigo, acabou mandando a pelota para o próprio patrimônio. Gol contra.


Aí a porteira abriu. Aos 36, uma nova jogada iniciada por Rafa na ponta esquerda terminou com uma precisa finalização de Jonas da entrada da área. O chute saiu sem muita força, mas foi o suficiente para vencer o goleiro Charles em seu canto direito. O dono da meta maritimista não pegaria aquela bola nem se chamasse um táxi.


Isabel Cutileiro/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Jonas brilhou em mais uma vitória do Benfica


O 3 a 0 saiu no último minuto do tempo regulamentar. Grimaldo cobrou escanteio, Luisão cabeceou, Charles espalmou, e lá estava Jonas de novo. O camisa 10 aproveitou o rebote para fechar a conta e passar a régua.


Três gols em 11 minutos comprovaram: o avassalador Benfica não estava para brincadeira.


Grande nome da peleja, Jonas se queixou de dores e deixou o gramado no segundo tempo. Hora de torcer para que tenha sido apenas um susto. Seu substituto imediato, Raúl Jiménez, também está lesionado. E perdê-lo nesta reta final de campeonato seria uma enorme baixa.


No mais, o SLB esteve perto do quarto gol em diversas oportunidades. Duas vezes com Salvio, uma com Luisão e uma com Mitroglou. E, também, em um cruzamento de Zivkovic que quase terminou com um gol contra de Zainadine. Mas nunca esteve longe dos três pontos.


Mais uma vitória para a conta das Águias, que agora terão uma desejada semana de paz antes da próxima "final": o grande dérbi com o Sporting, agendado para o próximo sábado (22)  Todos os caminhos levarão os Gloriosos ao Estádio José Alvalade.


Independentemente do resultado que venha a acontecer no Braga x Porto deste sábado (15), a concentração e o empenho dos Encarnados devem ser redobrados para o duelo frente ao lado verde e branco de Lisboa.


E não podemos deixar de mencionar: após o fatídico episódio envolvendo a torcida uniformizada portista Super Dragões, foi registrado apoio à Chapecoense no Estádio da Luz.


Isabel Cutileiro/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Quando o encarnado e o verde andam juntos. #ForçaChape


Aliança à vista? Seria lindo de se ver.


Esta vitória é para o mestre José Augusto, para a Chapecoense campeã da América e para todos os Encarnados!