Desfalques fazem falta e o Bayern passa raspando pelo Leipzig

Antes de falarmos sobre o jogo de hoje entre RB Leipzig e Bayern de Munique pela Copa da Alemanha, precisamos deixar claro a péssima arbitragem na partida. Com erros prejudicando os dois times, o arbitro estava perdido em campo, tendo diversas decisões equivocadas e perdendo o controle da partida.


Quanto o jogo em si, que terminou na vitória do Bayern nos pênaltis, foi um verdadeiro jogão. O Leipzig começou melhor a partida, se defendendo muito bem e pressionando a saída de bola do Bayern, sendo inclusive melhor no primeiro tempo. Porém tudo mudou no segundo tempo, quando Keita cometeu uma falta em Lewandowsk, que puxava um contra-ataque, tomando o segundo cartão amarelo e sendo expulso.


Depois disso, o Bayern dominou a partida. E até tomou um susto tomando um gol de pênalti, em um lance para lá de discutível de Boateng em cima de Polsen. Porém, alguns minutos depois, Thiago completou paras as redes de cabeça após uma bela assistência de Boateng.


Getty Images
Getty Images

Ulreich pegou o último pênalti de Werner e foi um dos nomes do Bayern no jogo


Com o placar igual e um jogador a mais, o Bayern foi com tudo para o ataque, mas mesmo com bolas salvas em cima da linha e defesas espetaculares do goleiro Gulácsi, o placar ficou igual, indo para os pênaltis. Todos os jogadores concretizaram suas chances, até que na última cobrança, Werner desperdiçou para a defesa de Ulreich, levando o Bayern para a próxima fase da DFB-Pokal.


Porém, é importante ressaltar a falta que Müller e James, recém lesionados, fizeram na partida. Principalmente após as primeiras substituições de Heycnkes, tirando Vidal e Coman o Bayern ficou com pouco poder ofensivo.


Sem nenhuma opção ofensiva no banco, o treinador alemão foi forçado a colocar Rudy, Martinez, Rafinha e Wriedt, um atacante de 23 anos do time B do Bayern, que fez sua estreia pelo time principal.


Getty Images
Getty Images

Robben, assim como o time todo, comemorou muito a classificação para a próxima fase


Sem nomes como Ribery, Müller e James, sobrou ao time de Munique tentar muitas bolas alçadas na área, a maioria sem grande perigo. Um fator que Heynckes terá que arrumar no Bayern para as próximas semanas e as partidas importantíssimas que os bávaros terão pela frente.


Afinal, mesmo cheio de desfalques e jogando fora de casa, o Bayern com um a mais não deveria ter passado tão próximo a uma eliminação da Copa da Alemanha, e um futebol como exibido hoje pode se provar fatal até a pausa de inverno em dezembro.