Bayern campeão: uma Supercopa para aliviar a pressão precoce

Se antes do jogo contra o Dortmund começar o clima entre os torcedores do Bayern de Munique era de desconfiança e pessimismo, assim que o apito final foi dado o alivio era o sentimento mais predominante.


Como foi dito aqui, a péssima pré-temporada, os desfalques e o fato de jogar fora de casa davam a sensação de que o Bayern não sairia como vencedor neste sábado. Porém, apesar de ainda não estar 100%, o time se mostrou guerreiro e conquistou a taça - que não vale quase nada, convenhamos - nos pênaltis, após ficar duas vezes atrás no placar.


No confronto é importantíssimo destacar as atuações de Kimmich e Rudy pelo lado bávaro. Afinal, mesmo integrando a equipe há apenas uma semana, os dois foram os melhores em campo pelo Bayern.


Getty Images
Getty Images

Kimmich e Rudy foram os melhores jogadores do Bayern na Supercopa


Kimmich, com a assistência do primeiro gol e sendo parte crucial do segundo, mostrou novamente que vem crescendo como lateral direito e dificilmente deixará muitas chances para Rafinha ser titular na equipe.


Já Rudy, mal chegou na equipe e foi um monstro no meio campo bávaro. Começou a jogada do primeiro gol, teve 83% de aproveitamento nos passes, quatro roubadas de bola e duas interceptações.


É importante ressaltar que, apesar do uso do VAR, o primeiro gol do Bayern foi questionável. No replay, dependendo do ângulo, parece que Kimmich estava à frente da linha de defensores, porém a Federação Alemã deu apoio aos árbitros assistentes na escolha de legalizar o lance.


Mas nem tudo foram flores. A defesa ainda parece desorganizada em contra-ataques, sem Neuer, Boateng e Alaba. Enquanto Martinez errou mais uma vez a saída de bola, resultando no primeiro gol. O ataque também teve um pouco de dificuldade em levar mais perigo à meta de Bürki em muitos momentos da partida.


Getty Images
Getty Images

Até mesmo Ulreich brilhou, pegando dois pênaltis na decisão


Porém, a diferença entre esse jogo e a pré-temporada foi gritante. O time se portou muito melhor em campo e pareceu mais “inteiro”. E até mesmo com Ulreich cercado de desconfianças, e pulando para o mesmo lado em todos os pênaltis, foi bem e garantiu o título da Supercopa da Alemanha.


Mesmo sendo em uma espécie de “amistoso de luxo” e claramente não estando 100%, foi muito bom ver o Bayern voltando a apresentar um futebol mais convincente e, é claro, ganhando mais um troféu para a galeria, ainda mais em pleno Signal Iduna Park.