James Rodriguez no Bayern é uma aposta arriscada, mas pode dar certo

Nesta terça-feira, o Bayern de Munique confirmou de maneira surpreendente o empréstimo de James Rodriguez junto ao Real Madrid por dois anos.


De acordo com reportagens, o acordo seria de 10 milhões de euros pelo empréstimo de dois anos e mais 35 milhões como opção de compra em 2019. Olhando de maneira administrativa, um bom negócio da diretoria bávara. Afinal, contrata com um jogador já experiente e com boas expectativas também para marketing do clube a um preço pouco arriscado.


O colombiano seria um pedido pessoal do técnico Carlo Ancelotti, que já trabalhou com ele no Real Madrid, para o elenco da equipe. James Rodriguez é um jogador que pode atuar em várias posições no meio-campo, porém se sai melhor e está mais acostumado a meia central, posição na qual Thiago Alcântara vem atuando muito bem.


A contratação vem em uma semana em que a saída de Douglas Costa da equipe e o forte indício de empréstimo de Gnabry ressalvam a necessidade urgente do Bayern contratar um jogador para atuar dos lados do campo.


Getty Images
Getty Images

Amargando o banco merengue, James precisará provar que merece ser titular no Bayern


Mas James, apesar de poder atuar dos lados do campo, não é o jogador ideal para essas posições no Bayern, onde o meia precisa de mais velocidade e habilidade nos dribles. E apostar apenas em Robben, Ribery e Coman durante a temporada toda pode ser extremamente perigoso, afinal os três já são conhecidos por suas lesões. Ou seja, provavelmente com a chegada de James e Tolisso, teremos uma mudança na escalação e no estilo de jogar do time.


Ainda mais se considerarmos que James é um jogador que há duas temporadas não é utilizado como titular e vem junto de um salário alto, que pode até mesmo atrapalhar certas conversas de contratos nos bastidores do elenco como um todo.


Resumindo, James Rodriguez vem para ser um bom jogador para compor o elenco bávaro e para ser um bom coringa para Ancelotti, provavelmente até começando a temporada como reserva, porém não significará uma imensa melhora ou um grande passo do Bayern em campos europeus, ao menos no estilo de jogo atual do clube da Baviera.


Com um salário alto e um investimento consideravel em contratá-lo, o Bayern aposta alto no meia, uma aposta arriscada, mas que pode dar certo.