O saldo dos jogadores e alvos do Bayern nesta Copa das Confederações

Depois de comentarmos os pontos importantes da Copa das Confederações e como os jogadores do Bayern se saíram na fase de grupos, agora vamos conferir como os jogadores bávaros - e também os principais alvos do Bayern - se saíram na competição como um todo.


Com a vitória inédita da seleção alemã, a Copa das Confederações foi extremamente proveitosa para o Bayern de Munique. Começando pelos jogadores que já estão no Bayern, Vidal e Kimmich, depois os que irão chegar nesta temporada (Süle e Rudy) e por fim os alvos Goretzka, Sanchez e Brandt.


Arturo Vidal

O chileno mostrou durante toda a competição que é um dos líderes e principais jogadores de sua seleção. Teve um gol e uma assistência no torneio, mas na semifinal e na final ficou devendo um pouco ofensivamente. Em alguns momentos, como na final, demonstrou mais uma vez o descontrole e sangue quente. Porém, ao todo, teve um bom futebol na competição e sai dela ainda mais consolidado como um dos principais craques da seleção chilena.


Getty Images
Getty Images

Vidal e Kimmich foram destaques em suas seleções


Joshua Kimmich

Um torneio de revelação de Kimmich para o mundo. Mesmo jogando bem na Euro e com o Bayern em jogos da Champions, foi na Copa das Confederações que Kimmich mostrou a sua capacidade e inteligência tática, sem contar uma liderança até então não vista no jogador. Foi utilizado em posições diferentes e com responsabilidades diferentes. Seu desempenho é a prova para a comissão técnica bávara que ele merece mais oportunidades e é o principal valor para o futuro do Bayern.


Niklas Süle

Um dos jogadores mais novos na seleção alemã, atuou como titular em duas partidas e entrou no segundo tempo em outras duas. Não teve nenhuma grande falha durante a competição e mostrou tranquilidade durante as jogadas. No rodízio dos zagueiros de Löw não se sobressaiu em relação aos seus companheiros, mas também não ficou abaixo da média. Vai chegar ao Bayern com mais experiência e mais acostumado a jogos importantes.


Sebastian Rudy

Titular em todos os jogos da Alemanha na competição, Rudy foi discreto ofensivamente e forte defensivamente. Não apareceu tanto aos olhos do público como seus companheiros, mas foi importantíssimo para o esquema tático de Löw. Com o título e a titularidade na competição, mostrou que pode brigar por uma vaga no time principal bávaro e chegará com mais respaldo ao Bayern na próxima temporada.


Getty Images
Getty Images

Rudy e Goretzka foram os volantes de Löw na competição e ambos se saíram muito bem


Leon Goretzka

Se houvesse um jogador para ser considerado a revelação do campeonato aos olhos do público em geral, sem dúvida seria Leon Goretzka. Ele apenas não jogou a última partida da fase de grupos, contra Camarões, sendo titular nas outras quatro partidas. O meio campista foi um dos maiores destaques da seleção alemã, e também do torneio como um todo. Foi considerado o terceiro melhor jogador e foi um dos três artilheiros do torneio, com três gols. Com esse ótimo desempenho, é bom o Schalke e o Bayern abrirem os olhos, afinal o interesse em cima de Goretzka irá aumentar consideravelmente após o torneio.


Alexis Sánchez

Mesmo cada vez mais distante do Bayern, o desempenho de Sánchez foi digno de nota na competição. Foi o principal jogador ofensivo do vice-campeão Chile e considerado o segundo melhor jogador do torneio. Com seu bom desempenho no torneio, aumentou ainda mais o preço de sua contratação, seja para Bayern ou Manchester City.


Julian Brandt

Brandt começou como titular a estreia da Alemanha no torneio e fez um ótimo jogo. Acabou no banco em todas as outras partidas devido ao rodízio e a escolha tática de Löw. Chegou a atuar entrando como reserva em outros dois jogos e não decepcionou, apesar de não impressionar tanto quanto no jogo de estreia. Mas mostrou que, mesmo com apenas 21 anos, tem um ótimo potencial e merece atenção.