Cinco prováveis consequências no Bayern após a contratação de Tolisso

Depois de muitos rumores, o Bayern de Munique oficializou a contratação de Corentin Tolisso. O volante francês deixou o Lyon e assinou contrato com o clube bávaro até 2022. Como já falamos em um post anterior sobre Tolisso, seus números e suas capacidades, desta vez observaremos quais serão as prováveis consequências e fatos que podemos considerar após sua contratação.


1 – O Bayern começou sua entrada na nova realidade do mercado de transferências

Após ter em Javi Martinez sua contratação mais cara, por 40 milhões de euros em 2013, o Bayern de Munique finalmente quebrou seu recorde com Tolisso por 41,5 milhões de euros. A quantia pode não parecer tão alta em padrões atuais do futebol mundial. Porém, para o Bayern, acostumado a fazer negócios a custos baixos, é um grande ponto fora da curva. O que demonstra que a diretoria bávara está mais aberta a fazer grandes contratações e gastar mais dinheiro do que em tempos anteriores. Para efeito de comparação, abaixo seguem as contratações mais caras do Bayern e seu ano de concretização:

1 - €41,5m - 2017 - Tolisso
2 - €40m - 2012 - Martinez
3 - €37m - 2015 – Vidal
4 - €37m - 2013 – Götze
5 - €35m - 2016 – Hummels
6 - €35m - 2016 – Sanches
7 - €30m - 2009 - Gomez


Fcb.de
Fcb.de

Contratação mais cara da história, Tolisso deve sinalizar muitas mudanças em campo



2 – Kimmich será de fato utilizado na lateral direita


Agora com Rudy, Tolisso se juntando a Sanches, Vidal e Thiago nas opções de meio campo, ainda com Martinez podendo atuar como volante, Kimmich terá ainda mais concorrência para jogar no meio campo bávaro do que na temporada passada. Juntando esse fato à aposentadoria de Lahm, o desempenho do alemão na seleção, as declarações de jogadores, diretoria e do próprio Kimmich, parece mais certo que nunca que o alemão será a principal opção de Ancelotti para a lateral direita.


Getty Images
Getty Images

Kimmich e Martinez terão uma temporada diferente da passada


3 – Martinez deve continuar a ser mais utilizado como zagueiro

Mesmo com rumores de um retorno ao meio-campo e a contratação de Niklas Süle, provavelmente teremos Javi Martinez atuando mais como um zagueiro do que como um volante na próxima temporada. Para a função de primeiro volante, Javi terá a concorrência de Rudy, Tolisso e Vidal, dependendo da função que Ancelotti quiser que esse jogador desempenha, ou seja, uma forte competição. Provavelmente teremos o espanhol como um “coringa” no banco para entrar durante o segundo tempo para reforçar a defesa ou o meio campo.


4 – A diretoria e comissão técnica mostram que entenderam que o time havia ficado velho

Depois de uma temporada em que teve um dos elencos com maior média de idade, tanto na Bundesliga quanto a Champions League, e com “novos” jogadores, como Costa, Sanches e Coman, falhando em impressionar, a diretoria e comissão técnica foram rápidas em trazer sangue novo à equipe. Tolisso (22 anos), Süle (21) e Gnabry (21) são, além de bons jogadores, atletas que já se provaram em outras equipes e ainda têm muitos anos em alto nível pela frente.


Getty Images
Getty Images

Com as adições de novos jogadores e as aposentadorias de Lahm, Starke e Alonso, o Bayern volta a ter uma equipe mais jovem


5 – Renato Sanches pode estar muito próximo de sair de Munique

Mesmo com apenas 19 anos, a primeira temporada de Renato Sanches foi bem abaixo do que era esperado. Juntando esse fato a notícias da dificuldade de adaptação do volante ao clube e país e os rumores de uma possível transferência, podemos ver que o futuro de Sanches em Munique está muito abalado. Mesmo com a aposentadoria de Alonso e a provável mudança de Kimmich para a lateral direita, as contratações de Tolisso e Rudy deixam claro a falta de confiança imediata no futebol do português e podem sinalizar um possível empréstimo ou transferência definitiva do volante.