Bayern é eliminado por Cristiano Ronaldo e por uma desastrosa arbitragem

Não veja o placar de 4:2 ao pé da letra. Ele não reflete em nada o que foi esse grande jogo. Real Madrid e Bayern de Munique deram um ótimo e equilibrado espetáculo para os fãs de futebol ao redor do mundo. Uma pena que a arbitragem conseguiu estragar tudo isso.


O primeiro tempo foi bem equiparado e com poucas chances de gol. O time da casa, sabendo da necessidade do Bayern de marcar dois gols, se manteve mais fechado atrás e apostando em contra-ataques. Mesmo assim, o placar ficou zerado até o início do segundo tempo.


Getty Images
Getty Images

Alonso e Lahm jogaram hoje sua última partida em Champions League


Em uma falta boba de Casemiro, que já tinha um cartão amarelo e poderia ter sido expulso, Robben sofreu o pênalti e Lewandowski fez o gol na cobrança – já pensou se o polonês tivesse em campo em Munique semana passada? Faltando cerca de 15 minutos no segundo tempo, Casemiro se redimiu e fez lindo passe pra Cristiano Ronaldo marcar de cabeça.


Mesmo assim, o Bayern foi ainda mais forte ao ataque e conquistou um gol contra bem infantil de Sergio Ramos após boa jogada de Müller e pressão de Lewandowski. Depois desse lance, os bávaros voltaram a crescer no jogo e a ameaçar a eliminação merengue. Foi aí que a arbitragem entrou de vez e foi protagonista na história.


Getty Images
Getty Images

O segundo gol deu esperanças e recompensou os bávaros pelo futebol no segundo tempo


Viktor Kassai já é conhecido dos bávaros de outros carnavais, geralmente trazendo más lembranças pelos seus erros a favor dos adversários do Bayern. O arbitro já vinha mal no jogo, dando uma falta de ataque que não foi nada, um impedimento não existente, mas, aos 84 minutos, ele definiu o confronto com a expulsão de Vidal.


O chileno já estava amarelado e, sim, já vinha cometendo suas faltas habituais. Mas no lance derradeiro que resultou na expulsão, Vidal tocou primeiro na bola e depois no jogador espanhol, um lance de interpretação. Sem contar minutos antes, quando Casemiro cometeu uma falta, similar à de Vidal e não tomou o segundo amarelo que resultaria em sua expulsão. 


Getty Images
Getty Images

Outro um jogo com um a menos, outra decepção


Com isso, Ancelotti teve que tirar Lewandowski para recompor seu meio campo, o Bayern foi com um a menos para prorrogação e não resistiu ao ataque do Real Madrid.


Porém, infelizmente, a arbitragem não parou por aí. No primeiro gol na prorrogação, Cristiano Ronaldo estava claramente impedido e parado, ou seja, sem desculpas para o bandeirinha. O segundo gol da prorrogação, após jogadaça de Marcelo, o português estava impedido novamente. Já no quarto gol do jogo, sem seu artilheiro e com um a menos desde o segundo tempo, o Bayern já tinha jogado a toalha.


Getty Images
Getty Images

Mesmo não aparecendo tanto, Ronaldo provou mais uma vez porque é um dos melhores jogadores da Europa nos últimos anos


Se considerarmos os dois confrontos, o Bayern teve um jogador expulso em ambos, desfalques, jogadores voltando sem ritmo de contusão e dois gols impedidos do adversário. Mesmo assim, o Real Madrid, que não tem nada a ver com os erros da arbitragem, foi superior ao time bávaro e mereceu mais a classificação. Uma pena que certos árbitros e bandeiras tenham tirado o brilho e parte do mérito por esta classificação.