Juventus deve fazer de Douglas Costa a venda mais cara da história do Bayern

A cada dia que passa, fica mais evidente a ida de Douglas Costa para a Juventus. Sua transferência do Bayern para outra agremiação é algo que tornou-se necessário após fraco desempenho na última temporada - para muitos, creditado à desmotivação originada por sua não-titularidade na ponta-esquerda. Bayern e Juventus possuem ótima relação, algo que surgiu de negociações recentes, e a transferência já é cravada por diversos jornais alemães e italianos.


E o valor deste negócio não apenas deverá gerar lucro aos cofres do Bayern, como também fará com que o brasileiro seja a venda mais cara da história do clube. De acordo com o Bild, os italianos deverão pagar pelo brasileiro o montante de €40 milhões, algo em torno de R$ 147 milhões.


São €10 milhões a mais do que o Bayern pagou para o Shakhtar Donetsk, em 2015. Caso confirmado este valor, também serão €10 milhões que separarão o brasileiro de Toni Kroos do topo da lista de vendas mais caras da história do Bayern - o meia foi vendido para o Real Madrid, também no ano de 2015, por €30 milhões. O valor desta venda é considerado baixo, já que hoje sua valiação no mercado é de quase o triplo do que foi pago pelos merengues, mas vale lembrar que Kroos estava há um ano do término de seu contrato e forçou sua saída - ou seja, na época foi o que deu para lucrar.


Getty Images
Getty Images

Douglas deverá bater Kroos como venda mais cara da história do Bayern


Abaixo, as 10 vendas mais caras da história do Bayern*, com a colocação, o nome do atleta, a cifra da venda, o clube que o comprou e a temporada da transferência:


1º - Toni Kroos (€30 milhões) - Real Madrid, 2014/2015
2º - Owen Hargreaves (€25 milhões) - Manchester United, 2007/2008
3º - Mario Götze (€22 milhões) - Borussia Dortmund, 2016/2017
4º - Mario Mandzukic (€22 milhões) - Atlético de Madrid, 2014/2015
5º - Mehdi Benatia (€17 milhões) - Juventus, 2017/2018
6º - Luiz Gustavo (€16 milhões) - Wolfsburg, 2013/2014
7º - Mario Gomez (€15,5 milhões) - Fiorentina, 2013/2014
8º - Xherdan Shaqiri (€15 milhões) - Internazionale, 2015/2016
9º - Pierre-Emile Højbjerg (€15 milhões) - Southampton, 2016/2017
10º - Sebastian Rode (€12 milhões) - Borussia Dortmund, 2016/2017


* Dados: Transfermarkt


Vale mencionar alguns detalhes importantes: mesmo com bons jogadores na lista, perceba que todas elas passam longe de terem sido caras. Isso mostra que, mesmo com um mercado tão inflacionado e a chance de lucrar sendo tão evidente, a meta do Bayern segue sendo não se desfazer de seus atletas. Quando isso se torna inevitável, o preço estipulado pelo clube acaba sendo até algo simbólico, que apenas o impeça de sair tão no prejuízo.


Chama atenção também a quantidade de atletas vendidos após o ano de 2013. Entre as dez vendas mais caras da história do Bayern, nove foram realizadas após o ano citado. Os valores, como dito, não são exorbitantes, mas o clube teve que fazer alguns ajustes para se adequar à inflação que tomou conta do mercado de transferências, algo que, ano após ano, se acentua ainda mais.


Siga Bruno Secco no Twitter