Tolisso: Bayern só deve trazê-lo sob uma condição

Há pelo menos duas semanas o nome de Corentin Tolisso, meio-campista do Lyon de apenas 22 anos, é vinculado entre as possíveis contratações do Bayern para esta próxima janela de verão. O argumento que sustenta este rumor, já bancado pelo Sport Bild, é de que o francês poderia vir para a Bayern para suprir a ausência de Xabi Alonso, agora aposentado.


Revelado nas categorias de base do Lyon, Tolisso já atua pelo profissional do clube há quatro temporadas. Demorou para engrenar: em suas três primeiras os números pelo time principal foram modestos, sempre com alguns gols e assistências somente pela Ligue 1.


As coisas começaram a melhorar para Corentin nesta última temporada, quando ele não apenas apareceu bastante no campeonato francês, com uma quantidade maior de assistências e gols, mas também na Champions e Europa League, onde, somadas as competições, anotou quatro tentos e distribuiu dois passes. Um destes gols foi contra a vice-campeã Juventus, ainda na fase de grupos - o que fez com que a Europa passasse a observá-lo com mais atenção.


Getty Images
Getty Images

Tolisso marcou contra a Juventus antes do vexame da final, quando ainda era um grande feito


As credenciais são excelentes para que se justifiquem os rumores de sua transferência para o Bayern. Mas não podemos ser afobados a ponto de apenas contratá-lo e dar a situação como encerrada. O clube, como já discutimos aqui neste espaço, já tem seus jovens no elenco principal que precisam de minutos nesta próxima temporada para comprovarem sua estadia no time.


Dois deles jogam em posições diferentes: Kimmich, que muito provavelmente será o substituto de nosso eterno capitão Lahm, e também Coman, que atua pela ponta-direita e, diz a lenda, deverá fazer alguma sombra ao inquestionável e dono da posição Robben. O ponto de nossa conversa é exatamente o terceiro destes jovens: Renato Sanches




O português e o francês atuam na mesma posição, que é no centro do campo. Ambos também podem quebrar o galho na volância, com Tolisso ainda apto a atuar na lateral-direita em jogos menores. Dificilmente ele jogaria na lateral, até porque Kimmich e Rafinha já a servem de boas opções. Tolisso viria mesmo para atuar no meio de campo, assim como Renato faz. E este que é o problema: ter dois jogadores praticamente do mesmo perfil e bastante jovens para o mesmo setor é fazer com que ambos se matem por uma já difícil oportunidade, dada a concorrência de Vidal e Martinez.


Toda disputa por posição é saudável, mas desde que o 'derrotado' tenha algum horizonte pela frente. Renato já está queimado no Bayern em decorrência de sua primeira e fraquíssima temporada, e Tolisso dificilmente viria para ver o português jogar. Talvez nem houvesse disputa pela posição. Trazer o francês, portanto, seria um negócio bastante interessante, mas desde que Sanches também pudesse ter alguma perspectiva nesta nova temporada. E, diante deste panorama, a única chance desta possibilidade se concretizar seria mesmo fora do Bayern - via empréstimo ou até venda.


Siga Bruno Secco no Twitter


Leia também: Contratação de Gnabry não pode significar desistência de Alexis Sánchez