Bayern já tem uma grande preocupação para a decisão contra o Real

Reprodução/FC Bayern
Reprodução/FC Bayern

Ficou difícil imaginar Hummels jogando em altíssimo nível em apenas quatro dias depois dessa foto


A imagem acima causou calafrios até nos torcedores mais esperançosos e confiantes na virada em Madrid. Ausência extremamente sentida no primeiro jogo contra os espanhóis, realizado na Allianz Arena, Hummels apareceu no primeiro treino do dia seguinte à derrota do Bayern por 2 a 1 de muletas e transparecendo dor ao dar alguns passos.


Faltando apenas quatro dias para a segunda perna desta eliminatória, esta reação de Hummels sem sombra de dúvidas faz com que o torcedor coloque em xeque a capacidade defensiva da equipe de Ancelotti para o confronto. Com uma possível ausência do zagueiro, não restará ao treinador outra opção que não seja improvisar sua retaguarda, já que Martinez encontra-se suspenso.


Se Hummels realmente não jogar - e como você viu há chance de isso ocorrer -, em circunstâncias normais Alaba terá de ser improvisado juntamente com Boateng na retaguarda. Até aí não é um problema, já que o austríaco por diversas vezes realizou grandes jogos no setor. O problema é que Bernat entraria para a lateral-esquerda, instaurando assim um clima de dúvida e desconfiança.


Esta talvez seja a melhor temporada do espanhol no Bayern desde que chegou, em 2014/2015. Bernat até conseguiu fazer bons jogos, mas ainda nada que convencesse o torcedor de que é uma boa aposta para uma partida tão grande como esta do Santiago Bernabeu. Na Allianz Arena ele entrou assim que Martinez foi expulso e, nos 26 minutos em que esteve em campo, praticamente nada produziu. Sua atuação frustrante foi um reflexo perfeito do rendimento do clube na segunda etapa.


Ao menos por enquanto nenhum diagnóstico apontou Hummels como baixa certa para este segundo jogo e, nas palavras de Ancelotti, ele estará disponível para a volta. Carlo, no entanto, também havia dito que Lewandowski jogaria o primeiro jogo, e nem no banco ficou. Que desta vez o treinador esteja correto em sua avaliação. As muletas e a dificuldade de Hummels ao caminhar preocupam bastante, mas a esperança de contar com seus serviços na principal partida da temporada deve falar mais alto do que a preocupação de ter que recorrer ao pesadelo dos improvisos em jogos tão importantes.


Siga Bruno Secco no Twitter